Ex-dono do Mappin, Ricardo Mansur é preso em SP

Empresário, que tem ao menos duas condenações na Justiça, estava foragido

São Paulo

O empresário Ricardo Mansur, 71, foi preso nesta quinta-feira (30) em São Paulo. Ele foi dono da falida rede varejista Mappin e gestor do banco Crefisul, e estava foragido.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, o juiz Diego Paes Moreira, da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, autorizou a transferência de Mansur para prisão domiciliar.

O empresário Ricardo Mansur na sala de reunião do banco Bradesco, em 1996. - Jorge Araújo - 2.set.96/Folhapress

Procurado o advogado do empresário, Marcelo Rocha Leal, não se manifestou até a publicação da reportagem. 

Ricardo Mansur foi originalmente condenado em maio de 2011 a cinco anos e seis meses de prisão pelo juiz Marcelo Cavali, também da 6ª Vara Criminal Federal, por gestão fraudulenta no Mappin Previdência Privada e no banco Crefisul. 

Em 2014, o mesmo magistrado condenou Mansur a dois anos e meio de prisão, que poderiam ser substituídos por prestação de serviços comunitários ou doação de 500 salários mínimos a entidade assistencial. 

Na ocasião, o juiz entendeu que a Mappin Administradora de Consórcios desviou cerca de R$ 2,5 milhões valores pertencentes a consorciados.

“Mansur era o efetivo controlador do Grupo Mappin e de todas as empresas ligadas, e apenas evitava assinar documentos com o intuito de evitar sua futura responsabilização criminal”, diz a decisão de Cavali.

Segundo o magistrado, o empresário “agiu com culpabilidade elevada, valendo-se de sua posição de superioridade hierárquica” para que funcionários participassem de “esquema negocial sofisticado para a inserção dos dados falsos na contabilidade da administradora de consórcio”.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.