Descrição de chapéu The Wall Street Journal

Tesla ultrapassa Volkswagen e se torna a segunda maior montadora de automóveis por valor de mercado

Superar a marca dos US$ 100 bilhões pode iniciar a liberação de um grande pacote de remuneração para Elon Musk

Tim Higgins
The Wall Street Journal

Elon Musk conduziu a Tesla a novos territórios, quando o valor de mercado da montadora de carros elétricos ultrapassou os US$ 100 bilhões na manhã de quarta-feira, e ela superou a Volkswagen para se tornar a segunda maior fabricante de automóveis pelo critério de valor de mercado.

As ações da Tesla mostravam alta de 6,25% na manhã da quarta-feira, o que elevou sua capitalização de mercado a US$ 104,8 bilhões.

Ultrapassar o marco dos US$ 100 bilhões pode ser o primeiro passo na liberação de um pacote de remuneração de mais de US$ 50 bilhões para Musk.

As ações da Volkswagen caíram em 1,38% no final do pregão na Alemanha, conduzindo sua capitalização de mercado aos 90 bilhões de euros (US$ 99,7 bilhões).

Os acionistas da Tesla aprovaram há quase dois anos um pacote de incentivos para Musk considerado como um dos mais lucrativos já oferecidos a um presidente-executivo.

A primeira parcela das opções que ele receberia sob esse arranjo valeria US$ 346 milhões, se as ações fossem vendidas imediatamente aos preços atuais.

Elson Musk, presidente-executivo da Tesla - Joe Skipper/Reuters

Mas ele não terá acesso às ações imediatamente. O valor de mercado da Tesla precisa ficar acima dos US$ 100 bilhões por algum tempo e a empresa tem de atingir US$ 20 bilhões ao ano em vendas ou US$ 1,5 bilhão em receita anterior aos juros, impostos, depreciação e amortização, antes que Musk tenha direito ao pagamento. A Tesla atingiu esses dois marcos de faturamento em 2018.

Ao anunciar seus resultados de 2019, nos próximos dias, a Tesla deve registrar US$ 2,6 bilhões em receita, sob esse critério, e US$ 24,19 bilhões em vendas, de acordo com um apanhado de projeções de analistas conduzido pela FactSet.

Para que Musk receba a primeira parcela, a Tesla precisa sustentar seu valor médio de mercado por um período de seis meses, e por 30 dias corridos. O pacote de incentivos oferece outras 11 parcelas de pagamento.

As ações da Tesla subiram acentuadamente nos últimos meses, depois que a companhia surpreendeu os investidores com seus fortes resultados no terceiro trimestre do ano passado. A alta prosseguiu depois que a montadora do Vale do Silício anunciou nas últimas semanas ter iniciado entregas de produtos montados em sua fábrica na China, e atingido suas metas para 2019.

As ações da Tesla subiram em mais de 200% ante seu fechamento mais baixo de 2019, quando foram cotadas a US$ 178,97 em junho, um momento em que os investidores estavam preocupados com a capacidade da empresa para atingir suas metas no ano.

Desde então, as ações da Tesla atingiram diversas marcas históricas. Passaram de US$ 420, um patamar simbólico mencionado por Musk em 2018 como momento ideal para fechar o capital da companhia. Este mês, a Tesla se tornou a montadora de automóveis americana a atingir o maior valor de mercado em todos os tempos, e superou o recorde histórico de capitalização estabelecido pela Ford Motor em 1999.

A alta das ações significa que a Tesla fica atrás apenas da Toyota Motor em valor de mercado, embora ela fabrique muito menos carros do que seus principais rivais nos Estados Unidos, Europa e Japão.

A Volkswagen anunciou ter entregado quase 11 milhões de veículos no ano passado, o que inclui carros fabricados por suas outras marcas, como Audi e Porsche. A Tesla entregou 367,5 mil carros no ano passado.

Herbert Diess, presidente do conselho da Volkswagen, está frustrado com o baixo valor de mercado da companhia. Em apresentação este mês, ela descreveu as realizações da empresa, entre as quais cumprir suas metas financeiras. “No entanto, o valor de mercado de nossa companhia não está onde deveria”, um dos slides da apresentação dizia.

Como parte de seus esforços para contra-atacar, a Volkswagen planeja lançar diversos veículos elétricos novos. O ID.3, um modelo elétrico compacto, estará à venda na metade do ano, anunciou a montadora.
 
The Wall Street Journal, tradução de Paulo Migliacci

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.