BNDES arrecada R$ 22 bilhões com venda de ações da Petrobras

Em termos nominais, operação é a maior venda de ações ocorrida no Brasil em uma década

Rio de Janeiro

Segundo a agência de notícias Reuters, o BNDES vai arrecadar R$ 22 bilhões com a venda de parte das ações da Petrobras que mantém sob seu controle. Em oferta concluída nesta quarta-feira (5), os investidores se comprometeram a pagar R$ 30 por ação.

É a maior operação de venda de ações ocorrida no Brasil, em termos nominais (sem correção pela inflação), em uma década. Em 2010, a Petrobras levantou R$ 120,36 bilhões (US$ 70 bilhões, pela cotação da época), na maior venda de ações já feita no mercado de capitais.

Símbolo do BNDES na sede do Rio de Janeiro
BNDES arrecada R$ 22 bilhões com venda de ações da Petrobras - Sergio Moraes/REUTERS

O valor arrecadado pelo BNDES ficou dentro das expectativas iniciais do banco. O preço de venda saiu com desconto de 1,6% em relação ao preço de fechamento da ação no pregão desta quarta na Bolsa brasileira, a R$ 30,48 cada.

A operação envolve a venda de até 9,86% das ações ordinárias —com direito a voto—​ da estatal, que fazem parte da carteira do banco de fomento. Não inclui os papéis da Petrobras detidos pelo BNDESPar, sua subsidiária. 
 
O BNDES permanecerá ainda com 0,16% das ações ordinárias, via BNDESPar, e 19,05% das ações preferenciais (sem direito a voto) da Petrobras. A ideia, porém, é se desfazer de todos os papéis.

A venda das ações é parte de estratégia para reduzir a carteira de participações em empresas do BNDES, inchada durante os governos petistas. 

Nos últimos meses, o banco já vendeu papéis do frigorífico Marfrig e da distribuidora de energia Light. A próxima operação deve envolver ações da JBS.

As operações vêm contribuindo para inflar o lucro líquido do banco nos últimos anos, ajudando também o governo federal sob a forma de dividendos. 

Pela atual regra de distribuição dos lucros, o BNDES deve repassar 60% do resultado ao Tesouro Nacional. 

Essa é a continuação de uma estratégia de desinvestimento de empresas estatais que vem sendo conduzida pela equipe econômica do governo Jair Bolsonaro. Além dos desinvestimentos feitos pelo

BNDES, a própria Petrobras vendeu o controle que detinha na BR Distribuidora.

Além disso, a Caixa vendeu ações da estatal e também do Banco do Brasil, dinheiro que também foi repassado ao Tesouro. Já o Banco do Brasil saiu da participação que detinha na Energisa por meio de um IPO (Oferta Pública Inicial de ações, na sigla em inglês).

(Com Reuters)

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.