Criador do boneco Lego morre aos 78 anos

Nygaard Knudsen foi funcionário da Lego até 2000; na década de 1970 ele trabalhou na minifigura com braços e pernas móveis

Copenhague | AFP

Jens Nygaard Knudsen, que criou o icônico boneco da empresa dinamarquesa Lego, morreu neste sábado aos 78 anos, em decorrência dos efeitos da esclerose lateral amiotrófica, informou uma pessoa próxima ao designer.

Knudsen faleceu uma semana após ser internado num centro de tratamento para esta doença degenerativa, explicou Niels Milan Pedersen, que trabalhou com ele na Lego, uma empresa conhecida pelos brinquedos de blocos de montar.

"Sua imaginação era fantástica. Seu cérebro era como um furacão, ele tinha muitas ideias", disse Milan Pedersen à AFP.

Nygaard Knudsen foi funcionário da Lego entre 1968 e 2000, e na década de 1970 ele trabalhou na minifigura com braços e pernas móveis, até que ela foi lançada em 1978.

De acordo com a Lego, quando o boneco foi criado, foi decidido que, além de seu rosto amarelo, com uma expressão feliz, ele não teria sexo ou raça definida, para que essas características fossem "determinadas pela imaginação ou pela brincadeira da criança".

"Ele era um homem de ideias. O boneco foi criado para que houvesse vida nas casas", disse à TV2 sua viúva, Marianne Nygaard Knudsen. 

A Lego, fundada em 1932 por Ole Kirk Christiansen, começou a decolar como uma grande marca internacional de brinquedos de blocos de montar a partir de 1958. Atualmente, emprega mais de 17.000 pessoas.

O nome da empresa é uma abreviação de duas palavras em dinamarquês, “leg godt”, que significam “brincar bem”. 

Ao longo dos anos, a fabricante de brinquedos se diversificou, com a criação de parques temáticos (Legoland) e franquia de cinema.

Há dois anos, anunciou um plano para trocar todos os plásticos à base de petróleo por materiais mais sustentáveis, até 2030.

Maior e mais lucrativa empresa de brinquedos do mundo, a Lego compra 1 kg de grãos plásticos ABS por US$ 1 e transforma a matéria-prima em conjuntos de blocos que são vendidos por US$ 75 por quilo, segundo especialistas.

No ano passado, a empresa anunciou estudar um serviço de aluguel de kit de peças.

Com agências de notícias

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.