Twitter bane site financeiro Zero Hedge de plataforma após artigo sobre coronavírus

Conta foi permanentemente suspensa por violar política contra manipulação da plataforma

Aakriti Bhalla Kanishka Singh
Bangalore (Índia) | Reuters

O Twitter baniu o site sobre o mercado financeiro Zero Hedge de sua plataforma depois que a página publicou na semana passada um artigo que vincula um cientista chinês à epidemia causada pelo novo coronavírus. O Zero Hedge afirmou que recebeu uma notificação do Twitter na sexta-feira, acusando o veículo de violar seus termos de serviço.

O banimento do site ocorreu em meio a um crescente sentimento contra a China ao redor do mundo. Mensagens falsas se espalharam online, promovidas por teorias de conspiração, e foram exacerbadas pela escassez de informações sobre o epicentro da epidemia, a cidade central de Wuhan, na província chinesa de Hubei.

Na foto, o logo do aplicativo do Twitter aparece em uma tela de celular
Twitter afirmou que a conta foi permanentemente suspensa por violar a política contra manipulação da plataforma - Alastair Pike - 06.nov.2019/AFP

O Twitter confirmou à Reuters neste domingo que a conta do Zero Hedge foi permanentemente suspensa por violar a "política contra manipulação" da plataforma.

O Zero Hedge afirmou que inicialmente acreditou que a suspensão foi causada por um artigo publicado na sexta-feira sobre acobertamento do coronavírus. Mas a publicação informou depois que o Twitter recebeu uma queixa enviada pelo veículo BuzzFeed sobre um outro artigo publicado.

O BuzzFeed afirmou que o Zero Hedge publicou informações pessoais de um cientista de Wuhan em um artigo que faz alegações sobre o coronavírus ter sido criado como uma "arma biológica". O artigo recebeu o título: "É este o homem por trás da pandemia global de coronavírus?"

Representantes do BuzzFeed não comentaram o assunto.

Na semana passada, o Twitter afirmou que "aqueles que se engajarem em tentativas coordenadas de disseminar informação falsa sobre a crise de coronavírus serão removidos do serviço".

O Zero Hedge, que cobre principalmente economia e finanças, tinha mais de 670 mil seguidores no Twitter até a suspensão da conta.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.