Doria anuncia mais R$ 275 milhões em crédito subsidiado contra coronavírus

Medida visa aquecer economia paulista; governo já havia liberado R$ 225 milhões nas mesmas condições

São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), anunciou nesta quarta-feira (18) um incremento de mais R$ 275 milhões para crédito subsidiado para empresas do estado para o aquecimento da economia paulista por conta do impacto do coronavírus.

Na semana passada o governo já havia liberado R$ 225 milhões nas mesmas condições, totalizando R$ 500 milhões com o anúncio desta quarta-feira.

“Os créditos serão priorizados para setores do turismo e economia criativa. Quero destacar os restaurantes, bares cafés e padarias”, disse o governador.

Doria e secretários falam em coletiva
Doria durante anúncio de medidas contra coronavírus - Governo de SP/Divulgação

O crédito subsidiado pelo governo será oferecido via o banco Desenvolve São Paulo, para empresas que faturam de R$ 81 mil a R$ 300 milhões por ano, e por meio do Banco do Povo, que irá disponibilizar linhas de crédito de até R$ 20 mil reais para estimular micro e pequenos empreendedores.

A linha de capital de giro do Desenvolve São Paulo, que tem uma taxa de 1,43% ao mês, será reduzida para 1,20% ao mês. O prazo de pagamento passará de 36 para 42 meses, incluindo o prazo de carência que passará de três para nove meses.

Na linha de projeto de investimento, que tem um juros de 0,25% ao mês, o prazo de carência vai passar de 24 para 36 meses.

O Banco do Povo vai operar com a taxa mínima de 0,35% ao mês e também vai estender o prazo de pagamento com parcelamento em até 36 vezes e o prazo de carência de 60 para 90 dias.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.