Economistas esperam crescimento de 1,99% para o PIB e taxa básica em 3,5% ao ano

Projeção para o dólar continua em R$ 4,20, segundo pesquisa do Banco Central

São Paulo

Os economistas consultados pelo Banco Central na pesquisa semanal Focus reduziram a projeção de crescimento da economia brasileira em 2020 de 2,17%, na última semana de fevereiro, para 1,99% na semana passada, de acordo com o boletim divulgado nesta segunda-feira (9) pela instituição.

Esse é o primeiro levantamento após a divulgação do PIB (Produto Interno Bruto) de 2019 pelo IBGE na última quarta-feira (4), que mostrou desaceleração da economia e piora no investimento no final do ano passado.

No início deste ano, a projeção de crescimento estava em 2,3%. Os cortes nas estimativas começaram em meados de fevereiro, quando a crise do coronavírus ganhou força e foram divulgados vários dados mostrando que a economia brasileira terminou 2019 com crescimento abaixo do previsto.

Essa é a maior redução nas projeções desde junho do ano passado, quando a estimativa para este ano foi reduzida de 2,50% para 2,23%

Os analistas consultados pelo BC mantiveram as projeções para o dólar (R$ 4,20) e para a taxa básica de juros (4,25% ao ano) no final de 2020. A estimativa de inflação oscilou de 3,19% para 3,20%, bem abaixo da meta de 4%.

Entre os analistas com maior percentual de acerto nas projeções, a expectativa é de um corte de juros na reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) do BC na próxima semana, para 4% ao ano. Para o final de 2020, a projeção é de juros em 3,5% ao ano.

O Copom se reúne em 18 de março para definir o patamar da taxa básica de juros brasileira. Na semana passada, o BC sinalizou que poderia fazer um novo corte de juros.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.