Descrição de chapéu Financial Times Coronavírus

Trump sanciona pacote de incentivo de US$ 2,2 trilhões

Plano inclui US$ 1.200 por pessoa e fundo de resgate para empresas e estados

Washington | Financial Times

O presidente dos EUA, Donald Trump, sancionou nesta sexta (27) o histórico pacote de estímulo de US$ 2,2 trilhões (cerca de R$ 11 trilhões) concebido para amparar a economia paralisada pela difusão do coronavírus. Horas antes, a Câmara aprovara o texto, que passara pelo Senado na véspera.

O plano inclui a distribuição de verbas extraordinárias de assistência de até US$ 1.200 por pessoa, um aumento de US$ 600 por semana nos pagamentos de seguro-desemprego e a criação de um fundo de resgate de US$ 450 bilhões para empresas, estados e municípios americanos, entre outras cláusulas.

Os deputados correram de volta a Washington para participar da votação, depois de recesso de quase duas semanas provocado pelo coronavírus.

Nancy Pelosi, a democrata que serve como presidente da Câmara, planejara aprovar a medida por “consentimento unânime”, o que permite aprovação acelerada desde que nenhum membro objete. Isso teria tornado desnecessário que os legisladores voltassem ao Capitólio.

Mas Steny Hoyer, o líder da maioria democrata na Câmara, convocou os deputados federais para que retornassem a Washington, na noite de quinta-feira (26), depois que Thomas Massie, republicano do Kentucky, indicou que solicitaria uma chamada de quórum, que exigiria a presença de um número suficiente de deputados no plenário.

Massie, que votou contra a medida, exigiu que uma chamada fosse realizada, na tarde de sexta, mas seu pedido foi negado por não contar com o apoio de pelo menos metade dos deputados presentes.

Em um esforço por colocar em prática o “distanciamento social”, os deputados se espalharam pela Câmara, com muitos deles acomodados nas galerias de espectadores para evitar proximidade excessiva com seus colegas.

Três deputados federais têm Covid-19, de acordo com exames, e outros legisladores se confinaram em suas residências a conselho de seus médicos.

Muitos deles expressaram preocupação com a possibilidade de que o Capitólio, onde os legisladores e suas equipes passam longas horas em estreita proximidade, possa ser um foco de difusão do vírus.

Muitos legisladores, do Senado e da Câmara, têm mais de 65 anos, o que os coloca em risco mais alto de desenvolver formas severas da doença, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

Trump chamou Massie de “fanfarrão de terceira categoria” e sugeriu que ele seja “expulso” do Partido Republicano.

Tradução de Paulo Migliacci

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.