Descrição de chapéu Coronavírus

Caixa antecipa 2ª parcela do auxílio emergencial sem ter concluído pagamento da 1ª

Novos recursos estarão disponíveis a partir de quinta (23) e quem ainda não conseguiu receber poderá ter dois pagamentos ao mesmo tempo

Brasília

O governo decidiu antecipar o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 mensais para trabalhadores informais.Os recursos estarão disponíveis a partir de quinta-feira (23), tanto para os beneficiários inscritos no cadastro único como para os que forneceram seus dados por meio do aplicativo da Caixa Econômica Federal.

Na quinta, receberão os recursos que nasceu em janeiro e fevereiro. Na sexta-feira (24), os nascidos em março e abril. No sábado (25), maio e junho. Na segunda-feira (27), julho e agosto. Na terça-feira (28), em setembro e outubro. E na quarta-feira (29), novembro e dezembro.

A segunda parcela estava prevista originalmente para ser paga a partir de 27 de abril.

Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal
Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal - Bruno Santos - 19.dez.2019/Folhapress

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, diz que a decisão pela mudança foi tomada depois que o governo observou dificuldades para receber da estatal Dataprev a base de dados para os pagamentos.

A Dataprev é responsável por verificar e informar à Caixa os cidadãos elegíveis e o valor do benefício, bem como informar os inelegíveis e o motivo da não aprovação. Após concluído o processo, as informações são encaminhadas ao banco para a efetivação do pagamento aos aprovados.

"Dado que temos uma capacidade de pagamento maior que o que estamos recebendo [em base de dados], podemos pagar mais rápido. Como não recebemos a base de dados, antecipamos", afirmou.

A segunda parcela está sendo antecipada mesmo com parte do público não tendo recebido a primeira. Nesse caso, informou a Caixa, novos pagamentos estão previstos para esta semana, sendo que 17,2 milhões de pessoas vão receber o primeiro pagamento entre os dias 20 e 25 de abril.

Até agora, mais de 50 milhões de pessoas fizeram o download do aplicativo da Caixa que opera o pagamento e mais de 40 milhões terminaram o cadastro. Ainda não há um número exato dos beneficiários do programa, já que os inscritos ainda devem passar pela análise de elegibilidade.

Enquanto isso, ainda há problemas para o recebimentos dos recursos. Há diferentes relatos de beneficiários que terminaram seus cadastros, mas ainda não receberam os pagamentos.

Reportagem do jornal Agora mostra que isso tem ocorrido mesmo em casos de cadastros aprovados. Em alguns casos, os trabalhadores não conseguem nem entrar em contato com a Caixa.

Guimarães afirmou que o tempo de espera para o depósito da primeira parcela, em virtude do processo de análise, pode ter levado a frustrações da população. Ele destacou, no entanto, que a antecipação do segundo depósito fará com que muitos dos beneficiários recebam em datas próximas duas transferências.

"Entendemos que essa espera é frustrante, mas uma boa notícia é que quando for receber, vai receber de uma só vez duas parcelas", afirmou. ​

O presidente da Caixa fez questão de mencionar, ainda, a complexidade da operação e o volume de operações sendo feitas. Mais de 24 milhões de pessoas já receberam o benefício, informou.

"Em duas semanas, o Brasil vai ter pagado a população inteira da Argentina, sendo que boa parte não estava em cadastro nenhum", disse.

A Caixa informou ainda que atualizou o aplicativo usado para a operação do auxílio, que agora contará com uma interface em formato de conversa com o beneficiário para evitar erros no cadastro. A atualização já está disponível para sistemas Android e deve ser disponibilizada para usuários da Apple ainda nesta semana. Até agora, foram 50,3 milhões de downloads do aplicativo.

Segundo a Caixa, também serão liberados mais de R$ 12 milhões em auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família a ser pago de 20 a 30 de abril.


Quando começa a ser paga a segunda parcela do auxílio emergencial?
Na próxima quinta-feira (23).

Para quando estava prevista a segunda parcela, anteriormente?
Originalmente, a Caixa previa pagar a partir de 27 de abril.​

Por que o calendário foi antecipado?
Segundo a Caixa, porque há uma capacidade de pagamento maior do que a base de dados existente até o momento.

A base de dados é fornecida por quem?
Pela estatal Dataprev, responsável por verificar e informar à Caixa os cidadãos elegíveis e o valor do benefício. Após concluído esse processo, que tem sido feito em lotes de milhões de inscritos, as informações são encaminhadas ao banco, que, então, faz o pagamento aos aprovados.

Todos precisam passar pelo aval da Dataprev?
Não. Para aqueles que recebem o Bolsa Família, a avaliação de elegibilidade é automática (quem tiver o direito, receberá o crédito do auxílio no mesmo calendário e forma do benefício regular). Os cidadãos inscritos no CadÚnico até 20 de março de 2020 que cumprem os requisitos legais, não fazem parte do Bolsa Família e têm conta poupança na Caixa ou no Banco do Brasil, também recebem o crédito de forma automática.

Quantos já receberam o auxílio?
Segundo a Caixa, 24,2 milhões de pessoas. No total, já foram liberados R$ 16,3 bilhões. Os downloads do aplicativo Caixa Auxílio Emergencial chegaram a 50,3 milhões.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.