Câmara aprova projeto que suspende inscrições em serviços como SPC e Serasa

Medida, que precisar ser aprovada pelo Senado, pode valer por três meses

Brasília

A Câmara aprovou nesta quinta-feira (9) projeto que impede a inscrição de devedores nos cadastros de proteção de crédito, como SPC e Serasa, por três meses, durante a pandemia do novo coronavírus.

A proposta segue para o Senado.

O texto prevê que nenhum inadimplente seja incluído nas listas por 90 dias, contados a partir de 20 de março. Ou seja, as inscrições no cadastro já feitas desde o fim de março devem ser excluídas.

Esse prazo poderá ser prorrogado pela Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) do Ministério da Justiça.

Segundo o projeto, o governo vai definir as normas para fiscalizar o cumprimento da suspensão de novos cadastros na lista de proteção ao crédito.

As multas eventualmente arrecadadas desta operação de fiscalização serão usadas em medidas de enfrentamento à Covid-19.

O partido Novo foi contra o projeto, argumentando que essa medida vai prejudicar o bom pagador. A sigla, no entanto, foi derrotada na Câmara.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.