Descrição de chapéu Coronavírus

Governo alemão paga renda a trabalhador autônomo cinco horas após cadastro

Tempo máximo para recebimento é de três dias, segundo banco de Berlim

Hamburgo

"Preenchi o sistema de requisição [da renda] com minhas informações e as enviei ao governo na última quarta-feira (1) às 10h30. Exatamente às 15h30 do mesmo dia caiu € 5.000 na minha conta."

O relato é do músico e produtor paulista Johnny da Cruz, 32, que mora na Alemanha desde junho de 2018 e trabalha como autônomo no país.

Sua história se assemelha a de muitos trabalhadores por conta própria e donos de pequenas empresas no país que se cadastraram para receber o auxílio do governo alemão para ajudar quem teve que suspender seu serviço devido ao novo coronavírus.

Para se ajustarem em três meses, autônomos e empresas com até cinco empregados no estilo CLT podem receber de € 5.000 até € 9.000, enquanto as companhias com até dez trabalhadores poderão ser ajudadas com até 15 mil euros. O valor é uma ajuda do governo, e não um crédito, portanto, não precisa ser devolvido.

O pagamento do dinheiro na cidade de Berlim, onde mora o músico, começou a ser feito no dia 27 de março.

Placa com aviso em letras vermelhas e desenho mostrando pessoas distanciadas entre si, preso com um pregador em barraca de feira
"Proteja a si mesmo e aos outros. Mantenha distância, ou este mercado terá que ser fechado", diz placa em feira de Muenster, na Alemanha - Ina Fassbender / AFP

Uma semana depois já tinham sido efetuados 151 mil depósitos totalizando € 1,3 bilhão, de acordo com o IBB (Banco de Investimento de Berlim).

O prazo para o recebimento do valor é de três dias úteis, mas a instituição afirmou à reportagem que, dependendo do banco, o pagamento pode cair no mesmo dia, algumas horas depois, como ocorreu com o brasileiro.

No caso da tatuadora paranaense Mariana Pietro, 38, o tempo de depósito foi um pouco mais longo, mas porque ela se cadastrou durante o fim de semana.

Ela trabalha como autônoma para um estúdio também na capital alemã e com o fechamento do estabelecimento, acabou ficando sem renda. A saída foi se inscrever no programa.

"Me cadastrei no sábado à noite e na segunda o dinheiro caiu na minha conta. Os € 5.000 vão ajudar a passar os próximos três meses. Porque, no caso da minha profissão, acho que vai demorar um pouco para voltarmos a trabalhar como antes, já que nosso contato com o cliente é direto", afirmou.

A tatuadora diz que ficou surpreendida com a velocidade e a facilidade em se registrar para receber o auxílio do governo. Ela afirma, no entanto, que no fim das contas é uma forma de ter um retorno do alto imposto que paga anualmente.

"Eu pago trimestralmente um imposto de aproximadamente de € 1.300 e ainda pago mais € 2.000 de imposto pessoal anual. Até fiquei assustada quando descobri o quanto pagava, mas agora estou aliviada."

O processo mais longo do programa é o período em que o interessado em se inscrever precisa aguardar na fila para poder se registrar.

Nos últimos dias, o tempo de espera chegou a aproximadamente 24 horas –também porque à noite o cadastramento é suspenso e só retorna na manhã do dia seguinte. O programa ainda conta com € 2,5 bilhões a serem repassados.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.