Poupança tem captação líquida positiva em R$ 12,1 bilhões em março

Esta é a maior captação líquida em três meses; saldo total aplicado na modalidade é o maior da série histórica

Brasília

Os depósitos em cadernetas de poupança superaram em R$ 12,16 bilhões os saques em março. É a maior captação líquida em três meses. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (6) pelo Banco Central.

O saldo total aplicado na modalidade é de R$ 848 bilhões e é o maior da série histórica.

Os brasileiros depositaram R$ 221,8 bilhões na poupança, também o maior valor da série histórica para o mês.

Captação líquida da poupança é a maior em três meses; saldo total aplicado na modalidade é o maior da série histórica - Gabriel Cabral/Folhapress

A poupança não tem ganhos reais (acima da inflação) desde novembro de 2019, de acordo com dados do Banco Central e do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em fevereiro, a poupança teve rentabilidade 0,25%, empatando com a inflação, que também foi de 0,25% no mês.

O investimento rende a Taxa Referencial (TR), hoje zerada, mais 70% da Selic, que está em 3,75% ao ano.

A regra prevê que, quando a taxa básica de juros estiver acima de 8,5% ao ano, o rendimento da poupança será 0,5% ao mês, mais TR. Caso a taxa Selic esteja menor ou igual a 8,5% ao ano, o investimento é remunerado a 70% da Selic, acrescida da TR.

A inflação dos últimos 12 meses está em 4,01%.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.