Twitter tem recuperação na Ásia e vendas ficam acima de estimativas

Empresa reportou maior receita no 1º tri e um prejuízo menor do que analistas esperavam

Washington

O Twitter disse nesta quinta-feira (30) que suas vendas de anúncios se recuperaram levemente na Ásia após uma queda devido à pandemia de coronavírus e que acelerou o trabalho com ferramentas para atrair anunciantes, tornando-se a mais recente empresa de tecnologia a relatar um impacto melhor que o previsto da pandemia.

A empresa de mídia social, com sede em San Francisco, reportou uma maior receita no primeiro trimestre e um prejuízo menor do que analistas esperavam. Os usuários diários que podem visualizar anúncios cresceram 24%, para 166 milhões, cerca de 2 milhões acima das estimativas, enquanto as pessoas usavam o Twitter para buscar informações relacionadas ao vírus.

O Twitter não forneceu sua previsão usual sobre vendas para o trimestre atual, nem comentou se as vendas de anúncios nos EUA também haviam se recuperado. A empresa alertou para aumentos menores nas receitas que não são de publicidade.

Logo do Twitter - Brendan McDermid/Reuters

Cerca de 84% da receita do Twitter vem de anúncios em seus aplicativos de serviços e parceiros, e essas vendas foram 27% menores nas últimas três semanas de março do que no mesmo período de 2019, informou a empresa nesta quinta-feira. Mas as vendas se recuperaram na Ásia no final de março, com o afrouxamento da quarentena, informou o Twitter, sem fornecer números específicos.

A receita do Twitter no primeiro trimestre foi de US$ 808 milhões, um crescimento de 3% em relação ao ano anterior, acima da estimativa média de US$ 776 milhões, de acordo com dados da Refinitiv.

O Twitter suspendeu em 23 de março suas perspectivas de receita do primeiro trimestre, que eram na faixa de US$ 825 milhões a US$ 885 milhões, devido à incerteza relacionada ao vírus.

A empresa disse que o crescimento das vendas provenientes de licenciar postagens de usuários para pesquisadores e profissionais de marketing, que foi de 17% no primeiro trimestre, deve ser moderada no resto do ano.

O Twitter teve prejuízo de US$ 8 milhões no primeiro trimestre, ou 0,01 dólar por ação, melhor do que a estimativa média de prejuízo de 0,02 dólar por ação.

O Twitter tem como objetivo conter perdas cortando seu orçamento, inclusive limitando a contratação nas áreas de desenvolvimento de produtos, pesquisa e suporte ao usuário. É provável que o crescimento das despesas em 2020 seja pouco acima de 10%, em comparação com planos anteriores de gastar 20% a mais que no ano passado, disse o Twitter.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.