Zuckerberg elogia isolamento social e Elon Musk vê chama de 'medidas anti-democráticas'

Bilionários divergem sobre medidas para combate ao impacto da economia

Washington | Reuters

Os bilionários do Vale do Silício Elon Musk e Mark Zuckerberg mostraram opiniões diferentes sobre medidas de isolamento para desacelerar a disseminação do coronavírus na quarta-feira (29)

No embate, Zuckerberg, do Facebook, endossou as medidas de isolamento, enquanto Elon Musk, da Tesla as condenou como antidemocráticas.

Musk, que costuma fazer comentários energéticos em teleconferências e no Twitter, disse a seus analistas que é "fascista" dizer que as pessoas não podem sair de casa.

"Isso não é democrático, isso não é liberdade. Devolva às pessoas sua maldita liberdade", disse Musk.

Zuckerberg, por outro lado, em comentários sobre o desempenho trimestral da empresa, expressou preocupação em reduzir o isolamento e disse que as consequências econômicas da pandemia durariam mais do que a previsão atual.

Elon Musk, fundador da Tesla e da SpaceX, durant evento em Washington, Estados Unidos - Brendan Smialowski - 9.mar.2020/AFP

"Eu me preocupo que a reabertura de certos locais muito rapidamente, antes que as taxas de infecção sejam reduzidas a níveis baixos, possa desencadear surtos futuros e piores resultados econômicos e de saúde a longo prazo", disse ele.

A Tesla e o Facebook tiveram experiências diferentes sob o isolamento. A Tesla inicialmente resistiu aos esforços das autoridades da Califórnia para fechar sua fábrica, até concordar em 19 de março em suspender a produção. Mesmo assim, a Tesla divulgou na quarta-feira (28) seu terceiro trimestre lucrativo consecutivo.

Já o Facebook cresceu em receita e dobrou seu lucro líquido no primeiro trimestre deste ano, que contabilizou pouco mais de um mês do impacto da pandemia de coronavírus, afirmou a companhia em balanço financeiro.

Musk não mediu palavras ao criticar o isolamento e disse que a medida está "aprisionando à força as pessoas em suas casas contra todos os seus direitos constitucionais, na minha opinião, quebrando as liberdades das pessoas de maneiras horríveis e erradas".

"Isso causará grandes danos, não apenas à Tesla, mas a qualquer empresa. E enquanto a Tesla resistirá à tempestade, há muitas pequenas empresas que não o farão", disse ele.

Zuckerberg e Musk, que também é diretor-executivo da empresa de foguetes SpaceX, tiveram diferenças no passado. Em 2017, houve uma guerra de palavras entre a dupla sobre se os robôs se tornarão inteligentes o suficiente para matar seus criadores humanos.

"Eu conversei com Mark sobre isso. Sua compreensão do assunto é limitada." Musk twittou na época sobre Zuckerberg, que subestimou os avisos de Musk sobre o perigo da inteligência artificial.

Em maio de 2018, Musk acenou com outra chamada de ganhos quando se recusou às perguntas dos analistas, dizendo que "perguntas chatas e complicadas não são legais". Mais tarde, ele pediu desculpas por seus comentários.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.