Descrição de chapéu Financial Times

Jesus Cristo também foi incompreendido, diz presidente do SoftBank a investidores

Masayoshi Son defende prejuízo anual de US$ 13 bilhões e diz que 'Jesus também foi criticado'

Londres | Financial Times

Masayoshi Son se comparou a Jesus Cristo, ao defender sua estratégia de investimento depois de revelar, na segunda-feira (18), que o SoftBank havia acumulado um prejuízo anual recorde de US$ 13 bilhões.

Son, 62, o fundador e presidente-executivo do conglomerado japonês de tecnologia, prometeu que seu Vision Fund, que administra US$ 100 bilhões, enfrentará “os maiores desafios e riscos que a humanidade encara hoje”.

Quando analistas o pressionaram sobre o desempenho fraco do fundo até agora, em uma conversa telefônica com investidores na segunda, Son afirmou que Jesus também foi incompreendido e criticado, de acordo com três participantes da conversa.

Masayoshi Son, fundador e presidente-executivo do SoftBank durante conferência em Tóquio, Japão - Kim Kyung-Hoon - 5.nov.2018/Reuters

Dois deles disseram que Son usou a analogia para indicar que sua reputação seria reavaliada caso o desempenho de seus investimentos melhorasse.

Son, que no passado já citou Yoda, dos filmes Star Wars, e instou os investidores a “ouvir a Força”, também deu a entender que os Beatles não eram populares, quando começaram a ser ouvidos.

Ele falou depois de ser questionado se sentia ser incompreendido pela mídia e se existia uma disparidade entre a visão do público sobre o SoftBank e a visão pessoal dele, de acordo com outra pessoa que participou da conversa.

O SoftBank se recusou a comentar.

Tradução de Paulo Migliacci

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.