Presidente do BC prevê queda de pelo menos 5% no PIB e desemprego de 15%

Estimativa é maior que última projeção oficial do Ministério da Economia, de retração de 4,7%

Brasília

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, projeto uma queda do PIB (Produto Interno Bruto) de 5% "ou mais" neste ano por causa dos efeitos da pandemia do novo coronavírus na economia.

"Difícil dizer, depende de quanto tempo vai durar o distanciamento social", afirmou ele nesta sexta-feira (29) em evento virtual organizado pelo Valor Capital Group.

A estimativa de Campos Neto é maior que a última projeção oficial do Ministério da Economia —de retração de 4,7% neste ano.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou nesta sexta que a atividade econômica no primeiro trimestre do ano recuou 1,5% na comparação com os três meses anteriores.

Durante o evento, Campos Neto disse também que o desemprego deve ficar em torno de 15%.

O presidente do BC voltou a falar sobre o "fator medo", que faria com que as pessoas continuassem em casa mesmo com a reabertura do comércio pelo menos até o meio do próximo ano.

"Precisamos saber qual será o novo normal. Com certeza envolve mudança de comportamento e nos hábitos", afirmou.

Campos Neto comentou, ainda, sobre os desafios da inclusão financeira. "Temos que olhar para as pessoas invisíveis, que não têm contas em banco."

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.