Descrição de chapéu Coronavírus

Apple fecha lojas nos EUA após aumento do número de casos de coronavírus

Empresa anunciou que irá fechar 11 lojas em 4 estados em que houveram nova onda do vírus

Bangalore (Índia) | Reuters

A Apple afirmou nesta sexta-feira (19) que voltará a fechar 11 lojas nos Estados Unidos devido ao aumento no número de novos casos de coronavírus no país.

A empresa diz que fechará lojas na Flórida, Carolina do Norte, Carolina do Sul e no Arizona, estados em que houveram reabertura do comércio e aumento de casos do vírus.

"Demos esse passo com muita cautela, pois monitoramos de perto a situação e esperamos ter nossas equipes e clientes de volta o mais rápido possível", disse um porta-voz da Apple em comunicado. A empresa se recusou a comentar mais sobre a decisão.

Loja da Apple em Nova York, Estados Unidos - Spencer Platt/AFP

Segundo a agência de notícias Reuters, no fim de maio a Apple planejava reabrir cerca de cem lojas nos EUA, sendo a maioria apenas com a opção de retirada de produtos e algumas abrindo integralmente, quando as restrições relacionadas ao coronavírus começaram a serem afrouxadas.

No entanto, o número de casos nos Estados Unidos têm aumentado, com mais de 2,2 milhões de pessoas infectadas e pelo menos 118.396 mortos.

Em uma carta a clientes em maio, Deirdre O'Brien, chefe de varejo da Apple, disse que a empresa analisaria dados localmente e que o fechamento das lojas seria uma possibilidade com base nesses dados.

"Não se trata de decisões sobre as quais nos apressamos - e a abertura de uma loja não significa que não daremos o passo preventivo de fechá-la novamente, se as condições locais justificarem isso", disse O'Brien.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.