Descrição de chapéu The Wall Street Journal

Disney adere a boicote e suspende anúncios no Facebook

Empresa foi a maior anunciante dos EUA na rede social no 1º semestre

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Suzanne Vranica
Nova York | The Wall Street Journal

A Disney reduziu drasticamente seus gastos com publicidade no Facebook, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto, no mais recente revés da gigante da tecnologia em meio a um boicote de empresas por sua forma de lidar com discurso de ódio e desinformação.

A companhia de entretenimento foi a principal anunciante dos EUA na rede social nos primeiro semestre, estima a empresa de pesquisa Pathmatics. A Disney se une a Unilever, Starbucks, Ford e Verizon entre as grandes que interromperam seus investimentos em anúncios na rede social.

A Disney foi a principal anunciante dos EUA no Facebook nos primeiro semestre - Charles Platiau/Reuters

Grupos de direitos civis, incluindo a Associação Nacional para o Progresso das Pessoas de Cor (NAACP na sigla em inglês), pediram aos anunciantes que interrompessem os gastos com publicidade em julho, sob o argumento de que o Facebook foi omisso em relação a publicações que incitaram a violência de manifestantes que se ergueram contra a morte do segurança negro George Floyd, no fim de maio, nos Estados Unidos.

Algumas marcas decidiram interromper os investimentos por mais tempo. O Wall Street Journal não conseguiu confirmar se o boicote da Disney se limita a este mês.

A empresa suspendeu a publicidade do serviço de streaming de vídeo Disney +, disseram as pessoas familiarizadas com a situação.

O serviço, ainda não disponível no Brasil, teve forte promoção publicitária neste ano e representa uma parte substancial dos gastos da empresa em marketing.

Procurados, representantes da Disney não se pronunciaram.

O Facebook disse investir bilhões de dólares para manter suas plataformas seguras e ter banido 250 organizações de supremacia branca da plataforma e do Instagram, rede social que também lhe pertence.

A empresa também afirmou que seu sistema de inteligência artificial ajuda a localizar quase 90% das publicações com discurso de ódio antes de que sejam denunciadas.

O Facebook gera US$ 70 bilhões em receita anual de publicidade, por meio de mais de 8 milhões de anunciantes.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.