Governo britânico decide proibir Huawei em rede 5G do Reino Unido

Operadores não poderão comprar componentes da marca chinesa a partir do final deste ano

Londres | Reuters

O governo do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, proibirá a Huawei na rede 5G (internet das coisas) do Reino Unido, ordenando que as empresas de telecomunicações removam seus equipamentos até 2027, disse nesta terça-feira (14) o secretário de mídia Oliver Dowden.

Os operadores não poderão comprar componentes 5G da Huawei a partir do final deste ano e foram instruídos a remover todos os equipamentos existentes fabricados pela gigante de telecomunicações chinesa da rede 5G até 2027.

"O NCSC (Centro Nacional de Segurança Cibernética) informou agora aos ministros que eles mudaram significativamente sua avaliação de segurança da presença da Huawei na rede 5G do Reino Unido", disse Dowden à Câmara dos Comuns após Johnson presidir uma reunião do Conselho de Segurança Nacional britânico.

A ordem ocorre após Boris Johnson indicar que haveria retaliação econômica pela aplicação da nova lei de segurança nacional de Hong Kong.

A legislação dá amplos poderes para uma agência do governo central perseguir e processar pessoas envolvidas em atividades consideradas subversivas, secessionistas, terroristas ou em conluio com potências estrangeiras contra o domínio chinês.

Para ativistas pró-democracia, que desde o ano passado tomaram as ruas de Hong Kong, a lei representa o fim do regime conhecido como "um país, dois sistemas", no qual a antiga colônia britânica mantinha um grau de autonomia política e o capitalismo desregulado que marca as transações locais.

O primeiro-ministro britânico havia dito que o país não pode "ser vulnerável a um vendedor estatal de alto risco". Ele se referia à Huawei no fornecimento de infraestrutura para redes de telefonia. No começo do ano, Londres havia permitido a participação limitada da empresa no fornecimento da tecnologia 5G.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.