Descrição de chapéu

México defende sua candidatura para dirigir OMC

Doutor em Economia, Jesús Seade Kuri é o candidato mexicano para a vaga

José Ignacio Piña Rojas

Embaixador do México no Brasil

O México propôs a candidatura do Doutor em Economia Jesús Seade Kuri para ocupar a direção-geral da OMC (Organização Mundial do Comércio) para o período 2020-2024.

A comunidade internacional enfrenta desafios fundamentais. Entre outros, uma guerra comercial aberta entre as duas maiores economias do mundo, e ramos da atividade comercial que não possuem regulamentação devido ao fato de terem surgido como consequência do desenvolvimento tecnológico acelerado.

A esses desafios somou-se a crise econômica emergente, resultado da emergência sanitária da Covid-19 que, sem dúvida alguma, modificará substancialmente a forma em que conhecemos as relações comerciais a nível global e exigirá a mediação de organizações internacionais fortes e eficientes, que permitam novos equilíbrios e consenso para contribuir com o desenvolvimento das diversas economias.

Jesús Seade Kuri, doutor em Economia e candidato a diretor-geral da OMC - Fabrice Coffrini - 15.jul.2020/AFP

O Dr. Seade possui uma vasta experiência em organizações multilaterais e em negociações comerciais de primeira linha; tem capacidade comprovada de diálogo com todas as partes e regiões, e sua experiência inclui o Gatt, o Banco Mundial, o FMI (Fundo Monetário Internacional), onde promoveu ações para economias em crise de alguns países da região latino-americana, e a própria OMC.

Na OMC Jesús Seade foi negociador da Rodada Uruguai, a série de negociações fundacionais que moldou o design dessa organização, de modo que tem clareza de seus objetivos e a maneira de alcançá-los por meio de negociação e do diálogo aberto acerca de todos os temas e com todos os atores.

Jesús Seade conhece os pontos fracos e o enorme potencial de uma OMC renovada, a serviço de todos os seus membros, que, ao melhorar suas funções, possam apoiar produtores e consumidores, importadores e exportadores, para realizar suas atividades e gerar empregos e bem-estar social.

Diante de enormes desafios, o Dr. Seade visualiza uma América Latina unida em sua pluralidade e especificidade, que garanta a estabilidade e o êxito da OMC com o objetivo de que o comércio se torne novamente o motor do desenvolvimento latino-americano e global.

No ano passado, o Dr. Seade chefiou com êxito as negociações do acordo comercial entre os Estados Unidos, México e Canadá T-MEC, uma iniciativa que representa um valor de US$ 1,2 trilhões em comércio e estima-se que gere 14 milhões de empregos. Tratou-se de uma negociação complexa que exigiu a formação de uma equipe sólida e com um profundo entendimento das relações comerciais na região.

Além disso, o México conta com uma sólida tradição de atividade diplomática na esfera multilateral, como confirmado pelas conquistas ao ocupar um assento não permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas pela quinta vez e sua participação na Aliança do Pacífico, sua participação no G20 e no grupo MIKTA e o fato de ser um membro fundador da OMC.

O México tem a expectativa de contar com o apoio dos países da América Latina e Caribe, já que o Dr. Seade é o único candidato desta região no atual processo de seleção para a Direção-Geral da OMC.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.