Descrição de chapéu The New York Times

Twitter investiga se contas de Joe Biden, Kanye West, Bill Gates e Elon Musk foram hackeadas

Contas de famosos enviaram mensagens relacionadas a criptomoedas prometendo dobrar o dinheiro de quem enviou bitcoin para uma carteira específica

São Paulo

Alguns dos maiores nomes da política, entretenimento e tecnologia, incluindo Joe Biden, Barack Obama, Kanye West, Apple, Michael Bloomberg, Bill Gates e Elon Musk, tiveram suas contas no Twitter invadidas na quarta-feira (15). O incidente de segurança, confirmado pela rede social, é um dos maiores já registrados na plataforma.

As contas enviaram mensagens relacionadas a criptomoedas, com a maioria prometendo dobrar o dinheiro de quem enviasse bitcoin para uma carteira específica, o que levantou a possibilidade de um golpe coordenado e com foco nos milhões de seguidores que essas personalidades somam.

Elon Musk, fundador da SpaceX, durante evento em Washington; contas de famosos no Twitter foram supostamente invadidas - Brendan Smialowski - 1.jul.2020/AFP

Até as 20h30, entretanto, a empresa ainda não havia divulgado se a ofensiva veio de diferentes grupos ou de apenas um indivíduo ou coletivo mal intencionado.

Poucas horas depois dos tuítes aparecerem, quase 300 pessoas caíram no golpe, mandando mais de US$ 100 mil (R$ 534.850) para a carteira.

O Twitter informou que está ciente do ocorrido e que investiga e toma medidas para corrigir o problema.

Todas as contas eram verificadas —atestadas pelo Twitter como oficiais e pertencentes aos perfis em questão.

Enquanto investigava o problema por volta das 19h30, o microblog afirmou que usuários talvez não conseguissem tuitar ou alterar suas senhas. Isso foi uma medida de segurança inédita da empresa destinada apenas a contas verificadas.

Por volta das 22h, Jack Dorsey, presidente da empresa, tuitou dizendo que foi um dia difícil e lamentou o ocorrido. As contas verificadas puderam voltar a tuitar.

Especialistas afirmam que uma das possibilidade é de um ataque feito pela conta de algum funcionário da empresa que teria acesso às contas. É provável que algum coletivo ou indivíduo tenha encontrado uma brecha no processo de login do Twitter e acessado a conta de algum administrador com esses privilégios.

O problema iniciou com a conta de Elon Musk, presidente da Tesla. “Estou me sentindo generoso por causa da Covid-19. Dobro qualquer pagamento BTC [por bitcoin] enviado para o meu endereço BTC na próxima hora", dizia uma mensagem por volta das 17h15.

"Você envia US$ 1.000, eu envio de volta US$ 2.000! Somente pelos próximos 30 minutos", dizia a mensagem, seguida da sequência numérica da carteira digital, para onde deveria ser enviado o dinheiro.

O presidente da Tesla é alvo recorrente de simulações e ataques no Twitter, com golpistas criando contas em seu nome, o que já levou a empresa a bloquear contas que mudam o nome para Elon Musk.

Depois de Musk, uma mensagem semelhante foi publicada no perfil de Bill Gates, cofundador da Microsoft, com a mesma sequência numérica da carteira digital. A partir daí, as outras contas foram comprometidas. Alguns perfis relacionados a criptomoedas, como o do aplicativo Coinbase, também foram alvo do ataque.

(Com agência de notícias)

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.