Descrição de chapéu The Wall Street Journal Cifras &

Meme no TikTok convence homens a trocar bermuda por shorts curtíssimos

Marca especializada em calções que exibem as coxas vê procura explodir após vídeos viralizarem no app

Jacob Gallagher
Nova York | The Wall Street Journal

Anthony Ferraro costumava usar shorts em tom cáqui, com pernas que terminavam abaixo dos joelhos. Ferraro, 24, contador em Nova York, disse que isso aconteceu durante um “período sombrio” em sua vida, um momento trágico, até cerca de dois meses atrás.

Em julho, Ferraro trocou suas bermudas abaixo dos joelhos por shorts com entrepernas de 12,7 centímetros e bainhas que terminam a meia altura de suas coxas.

O que estimulou essa mudança de vida notável? Ele atendeu ao chamado de um meme que tomou de assalto as mídias sociais e promove a ideia de que mulheres consideram homens que usam shorts curtinhos mais atraentes do que os de bermudões.

Embora Ferraro esteja satisfeito com seu novo short curto, ele admite que estava “apenas seguindo a tendência, onde quer que ela me leve”. E quem o levou a agir assim foi o TikTok.

Recentemente, uma onda de usuários, em sua maioria mulheres, da plataforma de mídia social favorita da geração Z começou a postar vídeos que elogiam os homens que usam calções curtos.

Moda criada pelo TikTok: homens estão sendo convencidos a usar bermudas/shorts curtos
Vídeos do TikTok sob a hashtag #5inchseam (entrepernas de 5 polegadas, ou 12,7 centímetros) eprodução TikTok - Reprodução/TikTok

Os vídeos tomam muitas formas —num deles, uma mulher vasculha uma loja cheia de shorts mais longos e uma narração em off comenta: “Que feio. Nada de beijo para ele”.

Em outro, uma mulher recorre a truques de edição para persuadir o namorado a considerar uma troca pelos shorts com entrepernas de 12,7 centímetros. A mensagem é sempre a mesma, porém: toque fogo nas bermudas e compre um short que exiba as coxas.

No TikTok, vídeos com o hashtag “#5inchseam” foram assistidos mais de 24 milhões de vezes. A especificidade da hashtag é notável: a maioria dos homens não saberia especificar o tamanho do entrepernas de seus calções, e muitas marcas tradicionais de moda não especificam o comprimento do entrepernas nas etiquetas de seus shorts.

É revelador que marcas de produtos esportivos e para uso ao ar livre, como Nike e Patagonia —ambas estreitamente associadas à tendência—, divulguem seus shorts com referência explícita à medida do entrepernas, o que outros fabricantes de roupas não fazem.

Cena do filme 'Me Chame pelo Seu Nome'
Timothée Chalamet, em cena do filme 'Me Chame pelo Seu Nome' - Divulgação

Antes, Josh Benson, 24, consultor financeiro em Tyler, Texas, “não fazia ideia” do comprimento da costura entrepernas de seus shorts. Mas recentemente, uma amiga lhe mostrou um vídeo no TikTok em que uma garota dizia “calções com pernas de 18 ou 20 centímetros de costura são horrorosos, mas uma medida de 12 ou 14 centímetros te deixa com boa aparência”.

Ele imediatamente fez uma busca na Amazon pelo termo “calção de cinco polegadas”, e comprou um. O modelo o tornou instantaneamente mais bonito? “Acho que eles são mais bacanas”, disse Benson, embora não soubesse dizer exatamente o que os torna atraentes. “Não sei se as meninas estão olhando o traseiro ou a parte da frente.”

Calções com pernas curtas já estiveram em moda no passado. Nos anos 1970, os jogadores de basquete atuavam com cartões lendariamente curtos, e Bob Weir, guitarrista do Grateful Dead, subia ao palco usando shorts jeans com as pernas cortadas bem rente.

Adam Wilson, 21, que concluiu recentemente seu curso superior em Benton, Arkansas, citou “Me Chame Pelo Seu Nome” (2017), cuja ação se passa em 1983, e cujos personagens vagabundeiam pela tela usando calções sumários. O filme, disse, o convenceu a abandonar os calções “longos demais” que usava desde que começou a universidade. Ele agora usa shorts curtos, com pernas na altura das coxas, e está convicto de que “calções mais longos fazem com que a pessoa pareça mais baixa”.

Uma das marcas bem posicionadas para aproveitar o meme do TikTok é a Chubbies, do Texas, fundada em 2011 com a missão de reviver o look dos shorts curtinhos dos anos 1970. O produto mais vendido é um calção com costura entrepernas de 14 centímetros.

Moda criada pelo TikTok: homens estão sendo convencidos a usar bermudas/shorts curtos\
Moda criada pelo TikTok: homens estão sendo convencidos a usar bermudas/shorts curtos - Reprodução/TikTok

Na semana de 19 de julho —que coincide com a circulação dos primeiros vídeos sobre o assunto no TikTok—, a marca registrou 4.600% de alta no tráfego em seu site, com relação à semana anterior.

Mas por que o “#5inchinseam” decolou no TikTok, entre os mais jovens da mídia social? A teoria de Ferraro é que, depois de semanas trancafiadas durante as quarentenas em todo o país, “as pessoas agora querem mostrar mais o corpo, querem se divertir”.

Atela Monet, 22, universitária em Los Angeles, ofereceu a perspectiva feminina muito necessária: quando os homens usam shorts curtos, “eles estão indo contra a norma” e adotando algo que na verdade “é um pouco mais feminino”. Esse caminho que contraria os instintos habituais transmite confiança, o que, nas palavras de Monet, “é muito bonitinho”.

Os calções curtos também permitem que os homens exibam os músculos de suas coxas. Tom Montgomery, vice-presidente de tecnologia e um dos fundadores da Chubbies, acredita que muitos sujeitos hesitavam em fazê-lo, quando a marca foi criada. Quase uma década mais tarde, porém, “uma visão positiva do corpo está ganhando espaço”, levando mais homens a flexionar os músculos de suas pernas de modo mais público.

Mais recentemente, vídeos com o hashtag #5inchseam foram postados no TikTok por homens em muito boa forma e ansiosos por exibir seus músculos esculpidos pela ginástica. A tendência certamente os beneficia.

É preciso apontar que os homens gays favorecem expor mais as coxas desde muito antes de o TikTok existir. Como disse um usuário do Twitter, “o que é essa tendência do TiktTok em que héteros acham que foram eles que inventaram os calções com entrepernas de 14 centímetros?!?!!???”

O fenômeno coloca os homens em uma posição que as mulheres conhecem muito bem: a de serem encarados como objetos por causa daquilo que vestem.

O meme “é um jeito divertido de virar o roteiro”, depois de décadas de pressão social que compele as mulheres a se vestir de um jeito sexy, disse Lawrence Schlossman, 33, que apresenta um podcast de moda masculina e defende os shorts curtos há muito tempo.

Tradução de Paulo Migliacci

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.