Descrição de chapéu The Wall Street Journal

Twitter e TikTok tiveram conversas preliminares sobre possível acordo

Microsoft ainda é considerada preferencial nas ofertas pelas operações do aplicativo de vídeos nos EUA

O Twitter teve negociações preliminares sobre uma potencial combinação com o TikTok, popular aplicativo de compartilhamento de vídeos que o governo Trump declarou uma ameaça à segurança nacional por ser de propriedade chinesa, segundo pessoas informadas sobre o assunto.

​Não está claro se o Twitter vai tentar um negócio com o TikTok, o qual enfrentaria desafios importantes. Um acordo envolveria as operações do TikTok nos Estados Unidos, segundo as fontes.

A Microsoft está negociando há semanas com a dona do TikTok, ByteDance Ltd., sediada em Pequim, e é considerada a melhor colocada para um possível negócio, segundo as pessoas inteiradas.

O Twitter é considerado um candidato distante, já que é muito menor que a Microsoft e teria mais dificuldade para pagar pelo negócio --e a gigante do software está mais avançada nas negociações.

A Microsoft disse em 2 de agosto que está tentando um acordo, e que seu executivo-chefe, Satya Nadella, discutiu a questão com o presidente Donald Trump. A Microsoft disse que está negociando as operações do TikTok nos EUA, na Austrália, no Canadá e na Nova Zelândia.

Trump disse que o TikTok deve encontrar um comprador para suas operações nos EUA até 15 de setembro, ou enfrentar a expulsão. Na quinta-feira (6), a Casa Branca emitiu um decreto executivo que proibiria pessoas nos EUA de fazerem transações com a ByteDance.

Não está claro qual seria o valor das operações do TikTok nos EUA, mas as estimativas chegam a dezenas de bilhões de dólares, o que levanta perguntas sobre como o Twitter financiaria um negócio. A capitalização de mercado do Twitter é de aproximadamente US$ 29 bilhões, e a da Microsoft, mais de US$ 1,6 trilhão.

Por ser muito menor, o Twitter raciocinou que seria improvável enfrentar o mesmo nível de escrutínio antitruste que a Microsoft ou outros potenciais compradores, segundo pessoas inteiradas das conversas.

O Twitter quase certamente precisaria da ajuda de outros investidores para comprar o TikTok. A companhia tem muito menos poder de fogo que outros grandes atores no setor de tecnologia, embora tenha investidores poderosos como a firma de capitais privados Silver Lake.

O Twitter começou a gerar lucros consistentes nos últimos anos, mas relatou um prejuízo de US$ 1,23 bilhão no último trimestre. O Twitter divulgou US$ 7,8 bilhões em caixa e investimentos de curto prazo em junho, comparados com mais de US$ 136 bilhões da Microsoft.

Se um negócio for finalmente fechado, remodelaria o Twitter. Embora a plataforma permita que os usuários carreguem vídeos, o enfoque do app é para mensagens de texto curtas e imagens.

Trump é o usuário mais conhecido do app Twitter, mas ele ultimamente criticou a companhia por rotular ou restringir alguns de seus posts que, segundo ela, violam suas políticas. Tais medidas alimentaram a alegação do presidente de que as firmas tecnológicas do Vale do Silício são preconceituosas contra ele.

As declarações de Trump contra o TikTok causaram preocupação entre potenciais compradores. Microsoft e ByteDance discutem há semanas um possível acordo, segundo relatou The Wall Street Journal.

Mas quando Trump disse a repórteres a bordo do Air Force One em 31 de julho que pretendia banir o TikTok as empresas foram apanhadas de surpresa e pausaram suas discussões até esclarecerem os planos de Trump, segundo o Journal.

Trump também disse que o governo dos EUA deveria receber uma "proporção muito grande" do preço da venda, condição que complicará ainda mais as negociações. Isso também provocou irritação pública na China.

Ao contrário da Microsoft, o Twitter não opera na China. O país bloqueou o acesso à plataforma em 2009.

Tradução de Luiz Roberto M. Gonçalves

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.