Guedes diz que queda do PIB neste ano deve ser mais suave do que esperado

Governo ainda não revisou estimativa de retração de 4,7% em 2020; mercado prevê recuo de 5,31%

Brasília

O ministro Paulo Guedes (Economia) disse nesta quarta-feira (9) que o PIB (Produto Interno Bruto) deverá apresentar uma queda neste ano mais suave do que o esperado atualmente pelo governo e instituições financeiras.

Em evento virtual do Credit Suisse, ele afirmou que a retração deverá ficar abaixo do patamar estimado hoje por alguns agentes do mercado financeiro, entre 4% e 5%.

Para o ministro, a recuperação da atividade econômica do Brasil após a crise da Covid-19 está mais rápida do que o projetado.

O ministro Paulo Guedes (Economia) durante pronunciamento sobre a prorrogação do auxílio emergencial - Pedro Ladeira/Folhapress

Guedes reforçou o discurso de controle dos gastos públicos e reformas estruturantes, apesar da flexibilização de algumas regras fiscais neste ano diante da pandemia do coronavírus.

Segundo ele, antes da crise da Covid-19, os dados econômicos do Brasil eram bastante positivos.

Atualmente, a projeção oficial do Ministério da Economia é que o PIB deverá cair 4,7% em 2020, mas a equipe de Guedes já vem apresentando um discurso de que essa previsão deverá ser alterada.

Na semana passada, o secretário especial de Fazenda da pasta, Waldery Rodrigues, avaliou que o pior momento da crise ficou para trás e, portanto, a perspectiva de queda de 4,7% deverá passar por revisão.

A projeção média do mercado financeiro está em queda de 5,31% do PIB neste ano, segundo o boletim Focus, divulgado pelo Banco Central.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.