Descrição de chapéu Aeroin

Singapore Airlines apela para voos que decolam sem nenhum destino

Tendência no leste asiático, pesquisa mostra que 75% dos entrevistados estavam dispostos a comprar passagens nesse modelo

São Paulo | Aeroin

A Singapore Airlines é a última grande empresa aérea a anunciar que vai entrar no mercado dos voos para “lugar nenhum”, ou seja, viagens que começam e terminam no mesmo aeroporto. O objetivo é promover sua marca num momento em que a maioria dos aviões estão parados, informou o Straits Times na sexta-feira (11).

Ainda não há informações sobre itinerários, mas espera-se que os voos saiam e pousem no aeroporto internacional de Changi, em Singapura. A ideia inicial, segundo as fontes do jornal, é que o roteiro inclua um voo panorâmico na região de Singapura, mas que também poderá ser vendidos em pacotes com hotéis, vouchers de compras e passeios de balsa ou limusine.

Os voos para “lugar nenhum” se tornaram uma tendência no leste asiático, com outras empresas oferecendo os mais diferenciados pacotes, desde Dia dos Namorados, Festival Qixi e, mais recentemente, os voos do Festival da Lua. Empresas como a Eva Air, China Airlines, StarLux Airlines e All Nippon Airways já transformaram tais voos em algo corriqueiro.

Um Airbus A350-900 da Singapore Airlines no aeroporto de Toulouse-Blagnac, França - Remy Gabalda - 16.jun.2017/AFP

A maior criatividade está com as empresa taiwanesas. A Starlux Airlines fez uma viagem “fingindo ir para o exterior” e agora quer “chegar na lua” no começo de outubro, enquanto que a EVA Airways preencheu todos os 309 assentos de um A330 em um voo especial do Dia dos Pais e temático de Hello Kitty.

O plano da Singapore Airlines surgiu depois que uma pesquisa da Singapore Air Charter mostrou que 75% dos 308 participantes estavam dispostos a comprar passagens nesses tipos de voos, de acordo com o Straits Times.

O momento na Singapore, porém, é de crise. A companhia aérea vai eliminar 20% de sua força de trabalho e manter boa parte da frota no chão por um longo tempo, haja visto que a cidade-estado de Cingapura serve como um importante ponto de conexões na Ásia, num momento de incertezas quanto à abertura e fechamento de fronteiras.

(Aeroin)

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.