Boom de novos assinantes que Netflix vivenciou na pandemia perde força

Total de usuários novos chegou a 2,2 milhões no terceiro trimestre

São Paulo

O boom de assinantes que a Netflix viveu durante o ápice do distanciamento social devido à pandemia mostrou ter perdido força, confome indicam os dados divulgados pela empresa nesta terça-feira (20).

Enquanto no primeiro e no segundo trimestre a marca conquistou 15,7 milhões e 10 milhões de novas contas pagas, respectivamente, nos meses de julho a setembro o número fechou em 2,2 milhões. A estimativa de analistas era que o total de novos assinates fechasse em 3,4 milhões, de acordo com dados da Refinitiv.

O número da plataforma no período é também inferior aos mesmos meses de 2019, quando 6,8 milhões de usuários aderiram à plataforma de streaming.

Netflix vê efeito da pandemia perder força
Netflix vê efeito da pandemia perder força - Mike Blake/Reuters

Apesar da perda de ritmo de novos assinantes, a receita da companhia, na relação com o mesmo trimestre de 2019, teve uma alta de 22,7%, chegando a US$ 6,44 bilhões (R$ 36 bilhões). Já o lucro líquido da marca fechou em US$ 790 milhões (R$ 4,42 bilhões), numa alta de 18,7% ante os meses de julho e setembro do ano passado.

A projeção da Netflix é que, no último trimestre de 2020, o total de novas adesões volte a acelerar para 6 milhões no período.

As ações da gigante de streaming, que subiram 62,5% neste ano, fecharam em queda de 1% no pregão desta terça-feira, cotadas a US$ 525,43 (R$ 2.947).

(Com Reuters)

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.