Descrição de chapéu apple tecnologia Internet

Novo iPhone pode impulsionar adesão ao 5G, estimam analistas

Apple lançou nesta terça-feira (13) seu primeiro telefone celular habilitado para operar na rede

San Francisco | AFP

Mais de um ano depois de seus rivais Samsung e Huawei, a Apple apresentou sua primeira linha habilitada para redes 5G, o iPhone 12, que estará à venda dentro de algumas semanas com preços básicos que vão de US$ 699 (R$ 3.899) a US$ 1.099 (R$ 6.130).

“Este é o mais importante ciclo de novos produtos para a Apple desde o iPhone 6, de 2014”, comentou o analista Dan Ives, da corretora Wedbush Securities.

As redes 5G ainda estão longe de influenciar a vida cotidiana ou as indústrias. Nas zonas cobertas por elas, os usuários percebem a diferença ao baixar conteúdo, o que acontece mais rápido.

As novas infraestruturas de telecomunicações terão aplicações em campos tão variados quanto os veículos autoguiados, realidade aumentada e serviços online de saúde.

“Até agora, a maioria das pessoas estava na expectativa”, sinalizou Hans Vestberg, presidente-executivo da Verizon, que anunciou que ampliaria sua rede 5G nos Estados Unidos a fim de cobrir a maior parte do território do país e atingir 200 milhões de pessoas em 1,8 mil cidades.

“O 5G acaba de ganhar corpo”, ele disse.

De acordo com Stephen Mears, analista da Futuresource Consulting, no ano passado a utilização e o desenvolvimento das novas redes ainda eram incipientes. "Em 2020, a situação não terá mudado muito, mas a Apple não queria ficar com duas gerações de seus produtos de atraso com relação aos aparelhos 5G”, ele acrescentou.

Em algumas partes da Ásia, a instalação de antenas de transmissão já está bastante avançada. As principais cidades chinesas têm 5G, e 90% da população da Coreia do Sul vive em áreas dotadas de cobertura, de acordo com a Futuresource.

A consultoria prevê que as vendas de smartphones com 5G subirão de 145 milhões de aparelhos em 2020 a 303 milhões em 2021 e 515 milhões em 2022.

Além disso, os grupos de telecomunicações americanos, que já estão buscando investimentos maciços, necessitam de uma massa de aparelhos para justificar seus gastos.

As operadoras “estão esperando que o iPhone 5G pise no acelerador nos Estados Unidos”, disse Patrick Moorhead, da Moor Insights & Strategy.

Presidente-executivo da Apple, Tom Cook, segura o novo iPhone 12
Presidente-executivo da Apple, Tom Cook, em lançamento do iPhone 12 - Reuters

A sul-coreana Samsung e a chinesa Huawei, as duas maiores vendedoras de smartphones do planeta, lançaram seus primeiros modelos com capacidade 5G no segundo e terceiro trimestres de 2019.

O Google, de sua parte, informou mostrou recentemente dois novos aparelhos de sua marca Pixel que também podem usar as novas redes.

“A Apple e seus fornecedores asiáticos antecipam demanda maior pelo modelo de 6,7 polegadas”, sinalizou Dan Ives.

A companhia dirigida por Tim Cook pode vender mais de 75 milhões de aparelhos.

O analista estima que é provável que mais de um terço dos 950 milhões de iPhones em circulação no planeta, cerca de 350 milhões de dispositivos, venham a ser substituídos por modelos mais novos nos próximos meses.

AFP, tradução de Paulo Migliacci

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.