Descrição de chapéu apple twitter Facebook

Techs disparam e Bolsas americanas têm forte alta

Ações de Amazon, Apple e Twitter saltaram nesta segunda (12)

São Paulo

As ações de empresas de tecnologia voltaram a registrar fortes altas nesta segunda-feira (12), impulsionando a valorização das Bolsas americanas.

A Nasdaq, Bolsa de tecnologia dos Estados Unidos, subiu 2,56%, a 11.876 pontos, maior patamar desde 2 de setembro. Já o índice S&P 500, que reúne as maiores empresas americanas, teve alta de 1,6%, a 3.534 pontos, apenas 1% abaixo de seu recorde histórico de setembro. Dow Jones subiu 0,9%.

Com as altas, os índices americanos recuperaram as quedas de setembro, mês marcado pelo forte recuo nos papéis do setor.

Pelo feriado de Nossa Senhora Aparecida no Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo não abriu, mas nos EUA, o índice que acompanha o Ibovespa em dólares (MSCI Brazil) subiu 1,2%. Já o Dow Jones Brazil Titans 20, que reúne as principais ADRs (recibo de ação negociado nos EUA) brasileiras, teve alta de 0,75%.

Bolsa de Nova York
Bolsa de Nova York (Nyse); ações de tecnologia tiveram forte alta nesta segunda (12) - Michael Nagle/Xinhua

Dentre os maiores ganhos estão as ações da Apple, que subiram 6,35%, a US$ 124,40 (R$ 687,93), antes do lançamento do novo iPhone na terça-feira (13). Analistas esperam que o novo modelo tenha capacidade 5G e consideram que ele pode superar o recorde de vendas que a empresa teve em 2015, com o iPhone 6S. O iPhone é o carro-chefe da maior empresa do mundo.

Além disso, a Apple teve sua recomendação elevada no RBC Capital Markets pelo seu serviço de exercícios Fitness+.

Já a Amazon subiu 4,75%, a US$ 3.442,93 (R$ 19.039), antes do Prime Day, evento mundial com dois dias de descontos em itens selecionados para assinantes do Amazon Prime, que ocorre a partir desta terça. Originalmente, o Prime Day é em julho, mas foi adiado em decorrência do coronavírus.

O Twitter, por sua vez, se valorizou 5%, a US$ 48,25 (R$ 266,82), após a empresa ter recomendação elevada para compra pelo Deutsche Bank, que tem expectativa de crescimento contínuo para a empresa em 2021.

Microsoft teve alta de 2,6%, a US$ 221,40 (R$ 1.224), e Facebook, de 4,3%, a US$ 275,75 (R$ 1.524). Google subiu 3,6%, a US$ 1.564,59 (R$ 8.652).

“Os líderes de mercado são mais uma vez os nomes da tecnologia, sustentados pelo fato de que a economia continua em expansão”, diz Phil Blancato, presidente-executivo da Ladenburg Thalmann Asset Management em Nova York.

Investidores estão otimistas após o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steve Mnuchin, e o chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, defenderem, no domingo (11), que o Congresso do país aprove um projeto de lei com medidas de estímulo à economia com recursos remanescentes de um programa de pagamento de salários, enquanto as negociações sobre um pacote econômico mais abrangente continuam.

Na carta aos membros da Câmara e do Senado, Mnuchin e Meadows disseram que a Casa Branca continuará a conversar com o líder democrata do Senado Chuck Schumer e a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, mas que o Congresso deveria “votar imediatamente um projeto de lei” para permitir o uso dos recursos do programa enquanto trabalha em um pacote maior.

Pelo menos 20 republicanos do Senado disseram se opor a um plano da Casa Branca que envolve estímulo de US$ 1,8 trilhão (R$ 9,95 trilhões) e que foi enviado para Pelosi.

“Parece que o governo quer um acordo antes da eleição. Agora cabe ao Senado Republicano descobrir o quão grande será o número”, disse Brian Battle, diretor de negócios da Performance Trust Capital Partners em Chicago.

O mercado também espera resultados positivos na safra de balanços do terceiro trimestre. Na terça (13), Citigroup e J.P. Morgan anunciam seus números para o período.

Na Europa, a Bolsa de Londres recuou 0,25% e Frankfurt e Paris subiram 0,7% cada uma. O índice Stoxx 600, que reúne as maiores empresas da região, teve alta de 0,8%.

Em volta de feriado, as Bolsas da China fecharam em alta. Investidores repercutiram dados de recuperação do turismo na China e as pesquisas eleitorais dos EUA, que apontam chance de vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais dos EUA, já que ele é visto como menos propenso à impor tarifas e disputas comerciais. O mercado também espera novos estímulos do governo chinês.

O índice CSI 300, que reúne as 300 principais empresas das Bolsas de Xangai e de Shenzhen, subiu 3%. A Bolsa de Hong Kong teve alta de 2,2%. Já a Bolsa do Japão recuou 0,3%.

Os preços futuros do petróleo caíram 2,6%, a US$ 41,72 (R$ 230,71), com o aumento de produção na Líbia, o encerramento de uma greve norueguesa que havia afetado a produção e a restauração das operações americanas no Golfo dos EUA três dias após o furacão Delta na semana passada —no fim de semana, ele foi rebaixado a um ciclone pós-tropical.

Segundo o órgão de Segurança e Fiscalização Ambiental dos EUA (BSEE), a produção nas plataformas em alto mar (offshore) paralisadas caiu para 69,4%, ou 1,28 milhão de barris de petróleo por dia (bpd), nesta segunda ante 91%, ou 1,68 milhão de barris, no domingo, de acordo com o regulador.

O BSEE também afirmou que 47% da produção de gás natural permanecia fechada até o meio-dia de segunda. No domingo, a agência disse que 62% estava fechada.

Entre 6 de outubro e esta segunda, uma produção total acumulada de 10,1 milhões de barris de petróleo e 9,6 bilhões de pés cúbicos de gás natural do Golfo foi interrompida por causa do furacão.

Em terra, a empresa Total concluiu nesta segunda a reinicialização das unidades em sua refinaria de Port Arthur, no Texas, que foram fechadas por uma queda de energia na noite de sexta (9) causada pelo Delta.

Já a Phillips 66 disse que o Delta não interrompeu o fornecimento de energia em seu complexo de fabricação em Lake Charles, na Louisiana, fechado desde 25 de agosto devido a danos à infraestrutura de energia elétrica depois do furacão Laura. A empresa planeja retomar o funcionamento da refinaria até o final desta semana.

Royal Dutch Shell, Chevron Corp e BP estão recolocando os trabalhadores nas plataformas offshore e reiniciando a produção.

O Louisiana Offshore Oil, único porto dos EUA onde os maiores petroleiros podem atracar, disse que retomou o descarregamento em seu terminal no Golfo, ao sul da costa da Louisiana.

Os preços do petróleo também foram pressionados por um salto nos novos casos da Covid-19, o que desencadeou mais bloqueios que afetam a demanda por petróleo.

As infecções estão em níveis recordes no Meio-Oeste dos EUA. Na Europa, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson anunciou novas medidas de lockdown e a Itália está preparando novas restrições em todo o país.

(Com Reuters)

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.