Empresários, políticos e entidades lamentam morte de Safra

Ex-presidente do banco morreu nesta quinta, aos 82 anos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O banqueiro Joseph Safra, 82, morreu nesta quinta-feira (10) em São Paulo. O empresário deixa mulher, quatro filhos e 14 netos. Ele ocupou a função de presidente do banco Safra até 2012, quando passou o comando para os filhos Alberto, David e Jacob.

O banqueiro Joseph Safra em 2011
O banqueiro Joseph Safra em 2011 - Mastrangelo Reino/Folhapress

Empresários, executivos, políticos e entidades lamentaram a morte de Safra. Confira:

Marco Aurélio Mello, decano do STF (Supremo Tribunal Federal)

Exemplo de dedicação. Criou um império e demonstrou sensibilidade no campo da filantropia.

*

João Doria, governador de São Paulo

Com profundo pesar recebi a notícia do falecimento de Joseph Safra. Uma perda enorme. Deixa muitos amigos, admiradores e grande legado como empresário e filantropo. Construiu sua vida com décadas de dedicação e trabalho. Minha solidariedade a toda família Safra.

*

Bruno Covas, prefeito de São Paulo

O Brasil perdeu hoje um de seus principais empresários que, por décadas, gerou emprego e renda para milhares de brasileiros e contribuiu para o desenvolvimento e a solidez do setor financeiro no país. Além da bem-sucedida trajetória como empreendedor, Joseph Safra somou significativa atuação na filantropia, fazendo importantes doações para os hospitais Albert Einstein e Sírio Libanês, para o enfrentamento da pandemia causada pela Covid-19, Pinacoteca do Estado e para o Museu de Israel, em Jerusalém. Exemplos que permanecerão e influenciarão positivamente as futuras gerações. À família, parentes e amigos, os meus sinceros sentimentos.

*

Abílio Diniz, presidente do conselho da Península Participações

Joseph Safra foi um empresário de enorme sucesso e de enorme coração. Um grande filantropo, deixa um legado único tanto no mundo das finanças como na sociedade brasileira.

*

Elie Horn, fundador da Cyrela

Joseph era uma grande pessoa, um grande doador e um grande financeiro.O mundo, o Brasil, os paulistas e a colonia perderam um grande homem, um colaborador e um visionário. Que ele repouse em paz.

*

Luiza Helena Trajano, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza

Um homem que se tomou protagonista da sua vida e da vida do país. Contribuindo muito para a elevação da saúde brasileira entre outras muitas coisas. Um abraço a Vicky e filhos.

*

Candido Botelho Bracher, presidente do Itaú Unibanco

Recebemos com pesar a notícia do falecimento do Joseph Safra. Empresário dotado de grande energia, adotou o Brasil como pátria e construiu uma das principais instituições financeiras do país. Com o Grupo Safra, rompeu fronteiras e foi um dos pioneiros no mercado financeiro a se destacar internacionalmente. Aliou ao papel de grande empresário aquele de grande filantropo, compartilhando assim seu êxito com a sociedade. Em nome da comunidade Itaú Unibanco, presto condolências aos familiares e amigos de Joseph Safra.

*

André Brandão, presidente do Banco do Brasil

O presidente do Banco do Brasil, André Brandão, lamenta o falecimento do banqueiro Joseph Safra, e espera que a família e os amigos encontrem conforto na lembrança de suas realizações. "O sistema financeiro perde um de seus maiores inovadores, que deu grande contribuição para modernizar a indústria ao longo de sua reconhecida trajetória profissional", disse Andre Brandão.

*

Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do conselho de administração do Bradesco

É com profundo pesar que recebemos a notícia do falecimento do senhor Joseph Safra. Nos causa impacto e lamento, pois Joseph Safra representa respeito, admiração e credibilidade para todos nós da Organização Bradesco. Nos solidarizamos com a família e seus milhares de colaboradores, clientes e amigos.

O ‘seu José’, como era reconhecido em nosso meio, consolidou-se em vida como um símbolo de confiança do mercado financeiro nacional. Praticando os melhores fundamentos da atividade bancária, ao longo de toda uma vida, iniciada no Líbano, ele dedicou-se pela vocação de líder e banqueiro, tornando-se rapidamente um nome conhecido e respeitado no mercado global.

A marca Safra destacou-se nos principais mercados do mundo, destacando-se entre os competidores como exímio gestor do patrimônio das famílias.

No Brasil, dividia o comando do Banco Safra com uma intensa atividade filantrópica e profundo amor pelas artes, sendo sempre um dos principais beneméritos da grande comunidade judaica em nosso País. Por seus méritos, amealhou fortuna, mas sua atuação em sociedade era ressaltada pela máxima elegância e discrição, aquelas qualidades que distinguem os grandes homens. À senhora Vick Safra, aos filhos Jacob, Esther, Alberto e David, os nossos sentimentos.”

*

Sérgio Rial, presidente do Santander Brasil

Joseph Safra foi um homem de coragem. Após imigrar para o Brasil, teve participação fundamental no desenvolvimento do setor bancário do País, empreendendo também em outras áreas com destemor e eficiência. Seu nome se tornou sinônimo de humildade e filantropia não só no Brasil, mas em todo o mundo. Meus sinceros sentimentos a toda a família, colaboradores e amigos, que certamente seguirão seu legado.

*

Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal

Recebi com pesar a notícia do falecimento do fundador do Banco Safra, Joseph Safra. Em nome dos colaboradores da CAIXA, expresso nossos sentimentos aos familiares e amigos.

*

Isaac Sidney, presidente da Federação Brasileira de Bancos

É com muito pesar que recebemos a perda de Joseph Safra. Figura emblemática do setor bancário no país, descendente de banqueiros e com visão estratégica sobre o país, Joseph Safra foi também um exemplo como empresário e filantropo. Sua contribuição para escolas, museus e instituições, não só no Brasil, quanto em outros países, é marcante. O legado de sua atuação no desenvolvimento da economia nacional ficará sempre marcado na história do Brasil, país que ele adotou 58 anos atrás.

*

Horácio Lafer Piva, acionista e membro do conselho de administração da Klabin

Fui levado solenemente ao senhor José como um "componente de minha aprendizagem" pelo meu pai, aos 22 anos. Foi um impacto pela reputação, afabilidade e precisão nas suas poucas, mas marcantes palavras, com ênfase na "confiança. Voltei algumas vezes e sou grato pela oportunidade e sempre atenção. Sinto a perda, mas deixa um exemplo de comportamento.

*

Rubens Menin, presidente do conselho de administração da MRV

Josefh Safra marcou uma época, sendo um dos ícones da indústria bancária brasileira.

*

Dan Ioschpe, presidente do conselho da fabricante de partes automotivas Iochpe-Maxion

O Sr. Joseph Safra deixa um legado muito grande, tendo contribuído decisivamente para o desenvolvimento do sistema financeiro brasileiro e internacional. Além de sua enorme relevância no avanço sócio-econômico e cultural das comunidades com as quais se relacionou ao longo da sua trajetória.

*

David Feffer, presidente da Suzano Holding

É com enorme pesar que recebemos a notícia do falecimento do Sr. Joseph Safra. Um empreendedor excepcional que deixa um importante legado para a nossa sociedade e para o Brasil. Admirado como marido, pai, avô, amigo, líder comunitário e empresarial, viveu uma vida pautada pela ética, competência, arrojo empresarial e generosidade filantrópica. Sentiremos falta da sua liderança.

*

Claudio Lottenberg, presidente da Conib (Confederação Israelita do Brasil)

Em nome da comunidade judaica brasileira, a Conib lamenta profundamente o falecimento do Sr. Joseph Safra. Safra teve papel muito relevante na vida economica de nosso país e contribuiu de forma única e fundamental para as atividades e organizações da comunidade judaica brasileira e mundial. Maravilhoso pai de familia, empresário de enorme sucesso, filantropo, fundador e apoiador de uma série de iniciativas sociais, ele deixa um legado incomparável na sociedade brasileira. Seu exemplo seguirá vivo como fonte de inspiração e norte para todos nós. Os que tiveram a honra e a felicidade de conviver com ele sabem da grande fonte de sabedoria e inspiração que emanava de suas palavras e, principalmente, de suas ações. O querido Joseph Safra deixará muitas saudades, mas deixará também um legado formidável. Muito obrigado por tudo.

*

Federação Israelita do Estado de São Paulo

A Federação Israelita do Estado de São Paulo lamenta o falecimento do Sr. Joseph Safra z’l, grande ativista e filantropo da comunidade judaica de paulista e da sociedade brasileira.

Nascido no Líbano em 1938, “Sr. José”, como era chamado, chegou ao Brasil na década de 60 para expandir os negócios da família.

As tradições judaicas e o amor pelo Estado de Israel sempre o marcaram e, graças a sua generosidade, muitas entidades foram ajudadas e outras criadas por sua família a fim de transmitir este sentimento tão enraizado em seu coração.

Homem humilde, apaixonado por sua família, Sr. José plantou sementes que desenvolveram e continuarão a dar à nossa comunidade os frutos por várias gerações.

Transmitimos à sua esposa Sra. Vicky e a seus filhos e netos nossas condolências e respeito.

*

Renato Ochman, presidente da Câmara Brasil – Israel

É com grande tristeza que a diretoria da Câmara Brasil Israel de Comércio e Indústria recebeu a notícia do falecimento do Sr. Joseph Safra, representante ilustre de nossa comunidade e fonte de inspiração e caráter para empresários e executivos de nosso país.

Aos familiares e enlutados, nossa solidariedade nesta hora tão difícil e nossos sinceros pêsames com a certeza de que suas virtudes, sua bondade e sua generosidade prevalecerão eternamente.

*

Michel Schlesinger, rabino

O filósofo Maimônides ensinou que um dos mais elevados graus de justiça social é aquele em que ajudamos sem aguardar qualquer reconhecimento em troca. Assim era Joseph Safra, um generoso doador que insistia em preservar sua discrição. Desejo que seu legado de filantropia seja levado adiante neste momento de pandemia em que toda ajuda aos mais vulneráveis é vital.

*

ABBC (Associação Brasileira de Bancos)

Joseph foi fundamental para o sistema financeiro nacional, um dos mais ilustres representantes. Nasceu em 1938 no Líbano e imigrou para o Brasil na década de 60 para continuar os negócios do pai.

Visionário, líder e empreendedor foi o responsável pelo grupo Safra no Brasil e também por unidades na Europa, J. Safra Sarasin, na Suíça e nos Estados Unidos, Safra National Bank (Nova York), além de investimentos imobiliários no Brasil, Europa e Estados Unidos.

Tornou-se o brasileiro mais rico do mundo de acordo com o ranking da Forbes, mas também foi muito conhecido no meio filantrópico com doações para hospitais, museus e à comunidade judaica.

Joseph Safra deixou um legado que continuará a influenciar não só aqueles que trabalharam diretamente com ele, como todos os que atuam na área financeira.

A ABBC se solidariza com a família e com o Banco Safra por essa grande perda para o Brasil.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.