FCA vai lançar em janeiro serviço de carro por assinatura no Brasil

Empresa busca atrair ex-consumidor de carros que priorizaram o transporte particular durante a pandemia

São Paulo | Reuters

O grupo FCA, que tem entre as marcas Fiat e Jeep, anunciou nesta sexta-feira (11) o lançamento de uma empresa de assinatura de veículos no Brasil, em estratégia para capturar clientes que deixaram de ser consumidores de carros, mas que com a pandemia podem estar considerando o transporte particular ante o público.

A Flua!, que tem potencial para competir com grupos já estabelecidos no mercado como Localiza e Unidas, que lançaram recentemente serviços de assinatura de veículos, marca a primeira vez que o grupo FCA entra neste segmento no mundo.

A FCA vai lançar primeiro um piloto em meados de janeiro em 32 concessionárias de sua rede de mais de 700 pontos de venda no Brasil. As lojas escolhidas estão nos Estados de São Paulo e Paraná. A nova empresa vai atuar apenas com veículos do grupo ítalo-americano e o piloto vai servir para a companhia estimar o tamanho da demanda pelo serviço.

O grupo não informou investimentos na empreitada. O diretor da Flua!, Fábio Siracusa, afirmou em conferência online com jornalistas que o público potencial é "grande e crescente", mas não deu detalhes ou estimativa de preços do serviço.

Segundo ele, a nova empresa vai atuar em parceria com as concessionárias e com o banco Fidis, também da FCA. As concessionárias que aderirem terão, além de participação nos valores de assinaturas pagas pelos clientes, renda com serviços de manutenção dos veículos da Flua!. Uma vez que o contrato do cliente expira, o veículo pode ser adquirido por ele ou voltar para a revenda na rede concessionária, afirmou.

"Temos grandes expectativas sobre o potencial (da Flua!). Por isso estamos lançando no Brasil, mas vamos adquirir aprendizado a partir do piloto", disse Siracusa.

Questionado se a nova empresa poderá gerar problemas no relacionamento do grupo automotivo com as empresas de aluguel de veículos, grandes clientes das montadoras no país, Siracusa afirmou que não espera "nenhum tipo de problema" pois as empresas "trabalham com locação de curto prazo e atuam com gestão de frota para empresas. Este produto de carro por assinatura está fora deste escopo".

O executivo afirmou que os carros do serviço da Flua! não ficarão no estoque das concessionárias, por isso não vão gerar custos financeiros a eles. A empresa vai contratar a produção do veículo assinado pelo cliente diretamente com a fábrica, que vai garantir espaços na linha de montagem para os carros da Flua!.

Os contratos a serem ofertados pela empresa serão de 12, 24 ou 36 meses, com franquias de 1.000, 2.000 ou 3.000 quilômetros para rodar por mês. "O produto foi desenhado para atender perfis de clientes que já não têm apego pelo carro e já não visitavam nossos showrooms. É desenhado para trazer novos clientes aos showrooms", afirmou o executivo, acrescentando que a FCA "não poupou investimento neste produto".

Outras iniciativas

Outras empresas também já possuem estratégias para ofertar serviços semelhantes. A Movida lançou no meio de maio uma plataforma que oferece aluguel de carros zero quilômetro com contratos de longo prazo, de 12, 24 ou 36 meses.

A Localiza tem o projeto de um produto de longo prazo parecido com o contrato de gestão de frota, mas para pessoa física, com prazos de 2 ou 3 anos.

Segundo executivos das três maiores locadoras de automóveis do Brasil, Localiza, Unidas e Movida, a busca por carros para viajar longas distâncias vem ganhando força na pandemia.

A conduta é recente e explica pouco dos resultados positivos do setor no segundo trimestre, mas pode significar um alento para os próximos meses, na avaliação dessas grandes companhias.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.