Descrição de chapéu Startups & Fintechs

Presidentes-executivos prometem um milhão de empregos para americanos negros

Líderes da Merck, IBM e outras arrecadaram US$ 100 milhões para a OneTen, startup que se concentrará no treinamento de candidatos negros para funções corporativas

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Khadeeja Safdar
The Wall Street Journal

Uma coalizão de mais de 30 presidentes-executivos de empresas como Merck, International Business Machines e Nike está apoiando uma startup que conectará empregadores com trabalhadores negros.

A startup, chamada OneTen, visa criar um milhão de empregos para americanos negros nos próximos dez anos e até agora recrutou mais de 35 empresas patrocinadoras e levantou mais de US$ 100 milhões em financiamento inicial.

O presidente-executivo da Merck, Ken Frazier, um dos fundadores da startup, disse que a organização sem fins lucrativos se concentrará em ajudar americanos negros sem diplomas de nível superior, mas com diplomas do ensino médio e outros certificados, a encontrar e manter "empregos para sustento da família" ou aqueles que ganham US$ 40 mil ou mais dependendo da região.

Kenneth Frazier, presidente-executivo da farmacêutica Merck e um dos fundadores da OneTen - AFP

Organizações sem fins lucrativos, faculdades comunitárias e organizações de credenciamento fornecerão treinamento para ajudá-los a ter sucesso nos negócios, e os presidentes-executivos que se somaram ao esforço estão se comprometendo a contratar esses trabalhadores.

A iniciativa é um reconhecimento pelos executivos de que os esforços que empreenderam nos últimos anos não fizeram uma diferença significativa para os americanos negros, de acordo com Frazier. Ele disse que o assassinato de George Floyd, um homem negro desarmado, sob custódia policial em maio e os protestos que se seguiram levaram os líderes corporativos a reexaminar suas iniciativas e unir forças.

"O que uniu as pessoas foi que elas olharam para o nosso país e disseram: é esta geração de diretores que não quer transmitir isso para a próxima geração", disse em entrevista Frazier, um dos quatro presidentes-executivos negros na Fortune 500.

Os negros representam 12,4% da população dos Estados Unidos, mas 8% dos profissionais, número que se mantém estável desde 2013, de acordo com um estudo do Center for Talent Innovation, grupo de pesquisa sem fins lucrativos. Os negros ocupam 3,2% dos cargos executivos seniores, disse o grupo.

Frazier disse que quase 80% dos americanos negros em idade produtiva não têm diploma universitário, o que se torna uma barreira estrutural para cargos significativos em muitas empresas. Ele disse que o objetivo do OneTen não é apenas conectar as empresas com esses trabalhadores, mas também melhorar a forma como as empresas estão contratando e desenvolvendo pessoas com diplomas universitários, para que possam resolver a falta de representação negra na média e alta gerência.

"Todos nós concordaríamos que o que estamos fazendo agora não está funcionando na medida em que queremos que funcione", disse ele.

Ginni Rometty, presidente-executiva da IBM e outra fundadora da startup, disse que as empresas compartilharão suas melhores práticas e percepções para garantir que os trabalhadores negros existentes sejam promovidos. "Queremos evitar o balde furado", disse ela. "À medida que trazemos as pessoas, não queremos que elas saiam pelo outro lado."

Rometty disse que as empresas vão reexaminar os cargos para ver se eles realmente exigem um diploma universitário de quatro anos, chamando isso de "abordagem de habilidades primeiro". Ela observou que a IBM, onde foi CEO por oito anos, antes exigia um diploma universitário para todos os seus empregos, e hoje 43% dos cargos não exigem tal diploma. "Este é o trabalho árduo de examinar todos os cargos e remover as barreiras desnecessárias", disse ela.

O trabalho de nível básico em saúde, operações comerciais e financeiras, computação em nuvem, segurança cibernética e manufatura avançada podem atender a esse critério. "São empregos que, em quase todos os casos, têm mobilidade ascendente", disse ela.

Rometty disse que a OneTen planeja anunciar um CEO em breve e abrir escritórios em cidades de todo o país. "Pense em nós como uma startup, e continuaremos expandindo cada vez mais", disse ela.

As empresas que apoiam a OneTen incluem firmas financeiras como American Express e Bank of America, varejistas como Target e Walmart e fabricantes de produtos incluindo Whirlpool e Johnson & Johnson.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.