Ford ganhou bastante dinheiro no Brasil e poderia ter retardado saída, diz Mourão

Montadora anunciou nesta segunda (11) fechamento de todas as fábricas no Brasil

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Brasília

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou estar surpreso com a decisão da Ford de fechar suas fábricas no Brasil, disse que a empresa "ganhou bastante dinheiro" no Brasil e que ela poderia ter retardado a saída do país.

A montadora americana anunciou nesta segunda-feira (11) que vai encerrar todas as atividades fabris no Brasil neste ano.

"Não é uma notícia boa. Acho que a Ford ganhou bastante dinheiro aqui no Brasil. Me surpreende essa decisão que foi tomada pela empresa. Uma empresa que está no Brasil há praticamente 100 anos. Acho que ela poderia ter retardado isso aí e aguardado, até porque o nosso mercado consumidor é muito maior do que outros", declarou o vice-presidente. As declarações foram transmitidas pela rede CNN Brasil.

Responsável por elaborar políticas para desenvolvimento da indústria e elo do governo com as montadoras, o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, atribuiu a governos anteriores a fonte dos problemas no setor.

“Lamento o encerramento das atividades fabris da Ford. Quando assumimos, a indústria vinha em frangalhos, apesar de bilhões gastos por governos anteriores. Temos reduzido o custo Brasil que herdamos, 22% do PIB. Mas a pandemia impediu que nossas ações surtissem efeito a tempo”, disse em publicação nas redes sociais.

O secretário afirmou que o momento é de “unir forças” para reduzir o custo Brasil e recuperar a indústria nacional, novamente afirmando que as perdas ocorreram em gestões anteriores.

“[É hora] de continuar o trabalho focado, que já permitiu que nossa indústria se recuperasse em V este ano”, afirmou.

Em nota, o Ministério da Economia lamentou da decisão da Ford e disse que a saída da montadora do país reforça a necessidade de rápida implementação de medidas de melhoria do ambiente de negócios, além de avançar com reformas estruturais.

"A decisão da montadora destoa da forte recuperação observada na maioria dos setores da indústria no país, muitos já registrando resultados superiores ao período pré-crise", disse a pasta.

A Ford já havia encerrado a produção na fábrica de São Bernardo do Campo (SP), que foi vendida para a Construtora São José. Agora, a empresa confirma a interrupção imediata das atividades em Camaçari (BA), onde produz os modelos Ka e EcoSport, além de Taubaté (peças) e Horizonte (CE), onde fabrica o Troller T4.

A empresa começou o ano de 2020 com 8.000 funcionários no Brasil. De lá para cá, a companhia foi realizando desligamentos. Hoje, conta com 6.171 contratados. A Ford anunciou que serão demitidos 5.000 trabalhadores no Brasil e na Argentina, sem dar detalhes.

O grupo remanescente no mercado brasileiro vai manter algumas operações locais. A sede da montadora na América do Sul continuará sendo no Brasil, e o campo de provas de Tatuí, bem como o centro de desenvolvimento da Bahia continuam operando.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.