Descrição de chapéu Financial Times

Jorge Paulo Lemann deixa conselho administrativo da Kraft Heinz

Executivo de 81 anos quer reduzir seus compromissos de viagem

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

James Fontanella-Khan
Nova York

Jorge Paulo Lemann, sócio-fundador da 3G Capital, sairá do conselho da Kraft Heinz como parte do plano do bilionário de 81 anos de reduzir seus compromissos de viagem, disse a companhia.

O grupo de investimentos brasileiro-americano 3G tem participação de 20% na Kraft Heinz, depois de reduzi-la em 2 pontos percentuais em 2019, quando a companhia foi abalada por baixas contábeis bilionárias e queda nas vendas.

A 3G disse que pretende continuar como um investidor em longo prazo na companhia mesmo com a saída de Lemann do conselho administrativo.

Jorge Paul Lemann, fundador do 3G Capital e da Fundação Estudar - Bruno Santos - 12.fev.2019/Folhapress

"A decisão de Lemann de não se candidatar à reeleição não é consequência de qualquer desacordo com a diretoria ou o conselho relacionado às operações, políticas ou práticas da companhia", disse a Kraft Heinz em comunicado na quarta-feira (3).

A medida ocorre em um momento de relativa força da empresa por trás do Ketchup Heinz e do Macaroni and Cheese Kraft: a pandemia reforçou as vendas quando os consumidores voltaram a escolher marcas tradicionais de alimentos processados que antes evitavam em favor de alternativas mais saudáveis.

A 3G é mais conhecida por fazer grandes e ousadas aquisições e por impor cortes de gastos agressivos nas companhias que opera, mas nos últimos 18 meses ela mudou sua estratégia de compra de novos ativos para se concentrar em tornar as empresas mais orgânicas.

A Kraft Heinz –que foi formada em 2015 com o apoio financeiro da 3G e do sócio de investimentos de Lemann, Warren Buffet– vendeu recentemente várias marcas que são sujeitas a flutuações de preços de matérias-primas e dominadas por marcas próprias.

Embalagens de catchup Heinz em supermercado em Compton, Califórnia - Mike Blake/Reuters

Em fevereiro, ela vendeu o negócio de amendoins e salgados Planters para a Hormel Foods por US$ 3,35 bilhões (R$ 18,7 bilhões) e no ano passado se desfez de partes de seu negócio de queijos para o grupo francês Lactalis por US$ 3,2 bilhões (R$ 17,9 bilhões), numa tentativa de reforçar sua posição de caixa, reduzir sua dívida e reinvestir em novas áreas.

A estratégia de recuperação foi liderada por Miguel Patricio, executivo-chefe da Kraft Heinz, que foi escolhido pela 3G depois de uma baixa contábil de US$ 15 bilhões (R$ 84 bilhões) e da decisão de cortar seus dividendos em um terço. Patricio havia sido diretor de marketing da cervejaria Anheuser-Busch InBev, que também é apoiada pela 3G.

Enquanto isso, a 3G vem tentando manter o dinheiro de seus investidores por mais tempo, pois a incerteza sobre o coronavírus e as avaliações extremamente altas dificultaram para os negociadores veteranos concluírem uma transação.

Traduzido originalmente do inglês por Luiz Roberto M. Gonçalves

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.