Descrição de chapéu Financial Times twitter instagram

Ações do Twitter caem depois de divulgar previsão morna de receitas

A companhia disse que suas receitas no 1º trimestre aumentaram 28% ano a ano, para US$ 1,04 bilhão

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Hannah Murphy
San Francisco | Financial Times

O Twitter avisou sobre aumento de custos no ano à frente e emitiu orientação morna sobre as receitas, apesar de se beneficiar da onda maior de gastos em publicidade digital durante a pandemia.

A companhia de rede social sediada em San Francisco disse que suas receitas no primeiro trimestre aumentaram 28% ano a ano, para US$ 1,04 bilhão (cerca de R$ 5,5 bilhões), ligeiramente à frente das expectativas dos analistas, de US$ 1,03 bilhão.

As ações do Twitter caíram quase 9% no horário após o pregão.

Logo do Twitter na sede da companhia em San Francisco, na Califórnia - Stephen Lam - 25.abr.2021/Reuters/File Photo

A companhia atualizou recentemente suas ofertas aos anunciantes, em meio a um boom geral de gastos em publicidade digital relatado pelas rivais maiores Facebook e Google. No entanto, o Twitter disse esperar que as receitas no segundo trimestre deste ano fiquem entre US$ 980 milhões e US$ 1,08 bilhão (R$ 5,77 bilhões), na extremidade inferior de estimativas de consenso de US$ 1,05 bilhão.

A empresa também declarou que os custos e despesas totais aumentariam pelo menos 25% ano a ano em 2021, disparando ao longo do ano.

O Twitter tem investido em várias atrações futuras, apostando em reforçar o engajamento e diversificar suas fontes de receitas além da publicidade, depois de preocupações sobre sua demora para inovar produtos.

"Continuamos esperando que as receitas totais cresçam mais depressa que as despesas neste ano, supondo que a pandemia global continue melhorando e que tenhamos um impacto modesto das mudanças associadas ao iOS 14.5", disse a direção do Twitter, referindo-se às próximas mudanças da Apple relativas à privacidade no sistema operacional do iPhone, que tornará mais difícil fazer publicidade dirigida.

"Quanto mais depressa dependerá de vários fatores, incluindo nossa execução sobre nosso mapa do caminho de resposta direta e fatores macroeconômicos."

Os usuários ativos diários monetizáveis —métrica que conta o número de usuários logados para os quais a plataforma mostra publicidade— aumentaram 20% ano a ano, para 199 milhões, bem próximo da previsão dos analistas, de 200 milhões.

A receita líquida aumentou para US$ 61 milhões (R$ 325,7 milhões), comparada com o prejuízo líquido de US$ 8 milhões (R$ 42,7 milhões) no mesmo trimestre do ano passado.

A empresa teve lucro de US$ 61 milhões, ante prejuízo de US$ 8 milhões no mesmo trimestre do ano passado.

Tradução de Luiz Roberto M. Gonçalves

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.