Descrição de chapéu Financial Times

EUA declaram estado de emergência para manter abastecimento de combustível depois de ciberataque

Teme-se aumento de preços após ação de hackers que fechou principal sistema de dutos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Nova York, Washington e San Francisco | Financial Times

O governo dos Estados Unidos declarou estado de emergência no domingo (9), na tentativa de manter as linhas de distribuição de combustíveis funcionando, enquanto aumentavam os temores de escassez dos produtos depois do fechamento de um importante sistema de dutos.

A medida suspendeu várias proibições do transporte de combustíveis por rodovia, para atenuar as consequências do fechamento do duto Colonial, que transporta quase a metade do combustível consumido na costa leste dos EUA, depois de um ciberataque na sexta-feira (7) com pedido de resgate.

"Esta declaração aborda as condições de emergência que criam a necessidade de transporte imediato de gasolina, diesel, combustível para aviação e outros produtos de petróleo refinado, e oferece o alívio necessário", disse o Departamento de Transportes.

Passageiros no aeroporto Hartsfield-Jackson, em Atlanta, que é abastecido pelo duto de combustível que está com o fluxo suspenso devido a um ataque hacker - Chris Aluka Berry - 23.nov.2020/Reuters

Ele ocorre enquanto o governo se esforça para enfrentar as consequências do fechamento do Colonial, o maior duto de produtos de petróleo refinado do país, que transporta 2,5 milhões de barris de combustível por dia de refinarias na Costa do Golfo para mercados como Atlanta, Washington e Nova York.

A operadora do duto, Colonial Pipeline Company, foi obrigada a desativar todo o sistema na sexta depois de um ataque atribuído a software malicioso, através do qual hackers tomam o controle do sistema de computadores ou de dados de uma vítima instalando software ilícito, e só liberam os ativos depois de receber pagamento.

A companhia disse no domingo(9) à noite que suas linhas principais continuam desligadas, mas que algumas linhas menores entre terminais e pontos de entrega voltaram a funcionar. Ela não deu indicação sobre quando o serviço será completamente retomado.

"Estamos no processo de restaurar o serviço para outras laterais, e colocaremos todo o nosso sistema de volta online quando acreditarmos que é seguro fazê-lo, e em total acordo com os regulamentos federais", disse a empresa.

Os preços do petróleo saltaram até 4% quando os negócios reabriram no domingo à noite, antes de voltarem ao pregão cerca de 2% mais altos no dia, a US$ 2,16 o galão (3,78 litros).

Se o duto não for reaberto rapidamente, o impacto nos preços poderá se agravar nos próximos dias, disse Patrick De Haan, diretor de análises de petróleo no provedor de dados GasBuddy.

"Estamos percebendo que a gravidade disso talvez seja maior do que esperávamos", disse De Haan.

"Ainda há um pouco de espaço para respirar, começamos a ficar sem ele. Mas na segunda, ou terça se não houver novidades, você sabe que estamos lidando com algo muito significativo."

O duto é o maior dos Estados Unidos para produtos refinados, estendendo-se por mais de 8.800 quilômetros de Pasadena, no Texas, a Linden, em Nova Jersey, e o porto de Nova York. Ele serve alguns dos polos de transportes dos EUA, incluindo seu aeroporto mais movimentado, o Hartsfield-Jackson em Atlanta (Geórgia).

A demanda por gasolina nas áreas atendidas pelo duto aumentou cerca de 4% no sábado, em comparação com a semana anterior, segundo a GasBuddy, indicando um grau de pânico dos consumidores que temem a possibilidade de escassez prolongada.

O fechamento pode provocar mais um aumento nas importações de petróleo nos EUA, expondo a vulnerabilidade energética do país apesar de uma década de crescimento na produção interna de combustível e gás.

"A ideia básica é que seja resolvido rapidamente, se não os preços da gasolina e do diesel nos EUA terão de aumentar de forma muito importante para atrair importações suficientes da Europa", disse Robert Campbell, diretor de pesquisa de produtos de petróleo na consultoria Energy Aspects.

As refinarias na Costa do Golfo que usam o duto para enviar produtos para o leste seriam obrigadas a reduzir a produção de combustível, disse ele.

Os grandes dutos cada vez mais dependem de automação para monitorar os fluxos e a pressão e controlar os lotes de entregas de produtos de petróleo, aumentando os distúrbios que podem ser causados por um ataque de hackers aos computadores.

"Isto definitivamente não é uma brincadeira de estudantes. É um ataque altamente sofisticado a uma peça crítica da infraestrutura", disse Campbell.

O ataque ocorre em meio a crescentes preocupações sobre vulnerabilidades de cibersegurança na infraestrutura crítica dos EUA depois do ataque à SolarWinds no ano passado, que autoridades americanas atribuíram à Rússia.

Os ataques por software proliferaram nos últimos anos, com os cibercriminosos —muitas vezes atuando em jurisdições onde não serão processados pelas autoridades— fazendo pedidos de resgate de mais de US$ 100 mil em média, segundo o Departamento de Justiça dos EUA.

No mês passado, uma coalizão de grandes empresas tecnológicas e autoridades do FBI e do Departamento de Justiça pediram que os governos designem esse tipo de ataque uma ameaça à segurança nacional e que "exerçam pressão" contra os países que se recusam a somar esforços para abordar a epidemia de hacking, por exemplo aplicando sanções.

O ataque ocorreu quando a Casa Branca se preparava para mais uma rodada de negociações no Congresso sobre a proposta do presidente Joe Biden de um pacote de infraestrutura de US$ 2,3 trilhões.

Biden e os democratas dizem que os níveis de gastos federais sem precedentes em tudo, de acesso à banda larga a assistência subsidiada para crianças, são necessários para ajudar a promover e sustentar a recuperação econômica. Mas os republicanos fizeram pressão por uma lei mais enxuta, enfocada rigidamente em projetos de infraestrutura tradicionais, como estradas, pontes e túneis.

O congressista republicano Adam Kinzinger, de Illinois, disse no domingo que o ataque ao duto Colonial salienta a importância de investir em projetos de infraestrutura crítica e energia.

"Precisamos redobrar nossos esforços como país para superar nossas divisões internas... e enfocarmos coisas como a infraestrutura crítica no futuro", disse ele à CBS News. "Porque isto vai continuar acontecendo com mais frequência se não tomarmos cuidado."

Tradução de Luiz Roberto M. Gonçalves

Myles McCormick , Derek Brower , Lauren Fedor e Hannah Murphy
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.