Pfizer aumenta previsão de vendas da vacina anti-Covid para US$ 33 bilhões

A farmacêutica dos EUA espera entregar 2,1 bilhões de doses do imunizante em 2021

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Londres | Financial Times

A Pfizer elevou suas projeções de receita para o ano inteiro de sua vacina contra o coronavírus em quase um terço, depois que o imunizante ajudou a farmacêutica a quase duplicar suas vendas no segundo trimestre.

O grupo dos Estados Unidos, que comercializa uma vacina contra Covid-19 de ampla utilização junto com a BioNTech da Alemanha, aumentou sua previsão de receita para 2021 com o produto para US$ 33,5 bilhões, dos US$ 26 bilhões previstos no trimestre anterior.

O grupo, que divide igualmente os lucros das vendas da vacina com a BioNTech, gerou vendas diretas de US$ 7,8 bilhões com a vacina no segundo trimestre.

Albert Bourla, presidente-executivo da Pfizer, disse que o segundo trimestre foi "notável de várias maneiras".

A Pfizer e a Moderna, que produzem vacinas de mRNA, estão dominando o mercado de novos pedidos de imunizantes, enquanto as rivais AstraZeneca e Johnson & Johnson, que usam outro tipo de tecnologia, foram prejudicadas por preocupações com efeitos colaterais e problemas de abastecimento.

A União Europeia já fez pedidos de até 2,1 bilhões de doses extras das duas vacinas de mRNA. Os EUA compraram na semana passada mais 200 milhões de doses da injeção da Pfizer. Ainda assim, as autoridades de saúde globais aconselham os governos a manterem uma ampla gama de vacinas diferentes em seu portfólio para superar a Covid.

Mais de 1 bilhão de doses da injeção da Pfizer foram distribuídas globalmente. A companhia disse que espera entregar 2,1 bilhões de doses em 2021 sob contratos assinados até meados de julho. Alguns países começaram a fazer pedidos de doses de reforço, embora cientistas e reguladores ainda estejam divididos sobre se elas serão necessárias.

A Pfizer estima que a margem de lucro antes dos impostos sobre as vendas da vacina esteja "na faixa de 20%". Em uma ligação com analistas, executivos reiteraram que esperavam que uma dose de reforço fosse necessária de oito a 12 meses após a vacinação, embora com a variante delta isso possa ter que acontecer "um pouco mais cedo".

As vendas da Pfizer no segundo trimestre aumentaram 92%, para US$ 18,98 bilhões, enquanto o lucro por ação subiu 58%, para US$ 0,98, disse o grupo na quarta-feira.

A empresa disse que as vendas de seus negócios em geral, excluindo o impacto da vacina, aumentaram 10%. A farmacêutica elevou sua orientação de vendas para o ano inteiro para uma faixa de US$ 78 bilhões a US$ 80 bilhões, acima dos US$ 72,5 bilhões esperados no trimestre anterior.

As ações da empresa listadas em Nova York subiram pouco mais de 3% nas negociações do início da tarde.

Tradução de Luiz Roberto M. Gonçalvez

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.