TIM e Cogna fazem parceria voltada para ensino via celular

Operadora de telefonia e gigante da educação privada irão oferecer cursos de graduação, pós-graduação e livres

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo | Reuters

A operadora TIM e a Cogna, gigante da educação privada, anunciaram nesta quarta-feira (7) uma parceria para a criação de uma nova companhia voltada à oferta de cursos de educação superior e livres digitais e desenvolvidos para uso em celulares.

A nova empresa, Ampli, será controlada pela Anhanguera Educacional, subsidiária da Cogna, e a TIM poderá ter uma participação de até 30% no empreendimento, dependendo dos resultados da parceria entre as duas companhias.

Os termos financeiros e detalhes sobre os resultados esperados do acordo não foram revelados.

A Ampli é uma plataforma criada pela Cogna há aproximadamente um ano e que oferece cursos de graduação, pós-graduação e livres "ligados a profissões do futuro", afirmou o grupo de educação. A plataforma permite ingresso semanal de alunos e oferece cursos de menor duração, entre 18 meses e 36 meses, afirmou a Cogna.

Loja física da operadora TIM - Divulgação

"A parceria se encaixa na estratégia de plataforma de clientes que vem sendo trabalhada pela companhia [TIM] desde 2020", afirmou o grupo de telecomunicações ao mercado.

"Esta é uma combinação que vai ampliar e incentivar o acesso a cursos universitários e livres a todos os clientes da TIM", acrescentou a operadora se referindo à parceria com a Cogna.

O grupo de educação afirmou que a TIM, que tem 50 milhões de usuários, lançará campanhas de marketing e oferecerá em seus canais de vendas os cursos da Ampli.

Segundo a Cogna, a oferta envolverá 250 cursos de graduação e pós-graduação e mais de 400 cursos livres.

De acordo com a operadora TIM, "no plano definido, há a expectativa de a Ampli buscar no futuro um IPO (oferta pública inicial de ações)".

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.