Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
09/08/2010 - 19h16

Lucro da construtora MRV mais que dobra no segundo trimestre

Publicidade

DA REUTERS

A construtora e incorporadora MRV Engenharia apresentou nesta segunda-feira um salto de 103,6% no lucro líquido para o segundo trimestre, somando R$ 150,5 milhões, o melhor resultado já obtido pela companhia no período.

A média das previsões de cinco analistas obtidas pela Reuters apontava para lucro líquido de R$ 137 milhões no segundo trimestre.

Na primeira metade do ano, a MRV contabilizou lucro de R$ 266,3 milhões, montante 116,6% superior ao apurado um ano antes, apoiada em números operacionais recordes.

Segundo o vice-presidente financeiro da MRV, Leonardo Corrêa, o resultado reflete a maior oferta de crédito imobiliário, traduzida em forte procura por parte dos consumidores. "Do lado da empresa, há um esforço muito grande para construir e atender essa demanda", disse ele.

De abril a junho, a geração de caixa operacional da MRV, medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), alcançou R$ 188,9 milhões, alta de 93,6% na comparação anual, com margem crescendo de 25% para 26,8%.

A companhia mantém a meta de encerrar 2010 com margem Ebitda entre 25% e 28%.

Já a receita líquida somou R$ 705,1 milhões nos três meses encerrados em junho, alta de 81% sobre um ano antes. No semestre, a receita ficou em R$ 1,3 bilhão, 92,4% acima da atingida na primeira metade de 2009.

"A receita vai crescer no segundo semestre em relação ao primeiro de maneira mais acentuada... Estamos vendo o mercado positivo em termos de demanda", assinalou Corrêa.

A MRV registrou recorde nas vendas contratadas do segundo trimestre, que totalizaram R$ 981,9 milhões. No semestre, as vendas foram de R$ 1,7 bilhão e, até o final do ano, a empresa espera cumprir a meta de comercializar entre R$ 3,7 bilhões e R$ 4,3 bilhões.

"Devemos continuar nessa tendência de vendas contratadas, mantendo os números atuais ou um pouco acima. O segundo semestre também será superior em volume de lançamentos", afirmou o executivo.

Em termos de lançamentos, a companhia também atingiu nível histórico, de R$ 1,1 bilhão no segundo trimestre e de R$ 1,7 bilhão na primeira metade do ano.

Do total lançado no segundo trimestre, 89% foi equivalente a unidades com valor até R$ 130 mil.

A MRV encerrou junho com banco de terrenos de R$ 11,3 bilhões, o que corresponde a potencial para lançamento de cerca de 116 mil unidades.

O número de unidades construídas no primeiro semestre ficou perto de 11.500 unidades, aumento de 121,1% ante o primeiro semestre de 2009. "Devemos construir em torno de 30 mil unidades neste ano", disse Corrêa.

MRV LOG

No segundo trimestre, a MRV retomou as operações da MRV LOG, projeto criado em 2008 que prevê a construção de condomínios de galpões para fins logísticos.

Depois de interromper a estratégia durante a crise financeira mundial, a companhia está atualmente "em fase de conversas com bancos de investimento para contratação dos recursos com instituições financeiras", segundo Corrêa.

A MRV LOG, que não contará com recursos da sua controladora, já possui galpões prontos e em construção em Belo Horizonte e no interior paulista, além de terrenos no Estado de São Paulo, afirmou o vice-presidente financeiro, sem dar mais detalhes quanto a prazos.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página