Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/11/2010 - 10h31

Positivo vê lucro recuar 74% com maior concorrência no setor

Publicidade

DA REUTERS

O lucro líquido da Positivo Informática despencou 74,1% no terceiro trimestre em relação ao mesmo período de 2009, divulgou a empresa no final da quinta-feira. O resultado foi afetado por aumento da concorrência influenciada por produtos importados em um ambiente de real valorizado e queda nos preços de notebooks.

Acompanhe a Folha no Twitter
Conheça a página da Folha no Facebook

A maior fabricante de computadores do Brasil registrou lucro líquido de R$ 15,3 milhões no terceiro trimestre depois de encerrar um mesmo período do ano passado com um resultado positivo de R$ 59,1 milhões. No segundo trimestre, o lucro havia sido de R$ 30,2 milhões.

Em comentário sobre o resultado, a companhia afirma que houve "maior agressividade de alguns 'players' multinacionais, tanto com vendas de computadores praticamente sem lucratividade e também atos de competição desleal com produtos importados".

O Ebitda --sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização-- também sofreu um revés significativo, recuando a R$ 22,5 milhões, baixa de 65,5% ante os R$ 65,4 milhões em igual período de 2009. A margem da fabricante enquanto isso despencou de 10,2% para 3,6% no trimestre passado.

Apesar de registrar o segundo maior volume trimestral de vendas da companhia, 521,8 mil computadores, a receita líquida da Positivo caiu 3,4% no comparação anual, para R$ 621,2 milhões nos três meses encerrados em setembro.

"Como é natural em mercados em forte crescimento, denota-se um acirramento no ambiente competitivo", afirma a Positivo em balanço.

A empresa afirma que no terceiro trimestre, o mercado brasileiro de computadores teve forte crescimento, mas o preço médio dos PCs caiu 4,5% sobre 2009, para R$ 1.298. O preço médio de notebooks em reais tombou 16,9%, a R$ 1.278 , enquanto o de desktops subiu 6,1%, para R$ 1.312, "influenciado pelos grandes volumes de entregas relacionadas a um contrato com o Ministério da Educação, o qual foi precificado no final de 2008 com configurações e serviços diferenciados".

No acumulado do ano até setembro, o lucro da Positivo apresenta crescimento de 4,4% sobre o mesmo período de 2009, para R$ 83,3 milhões. A receita cresceu 11,4%, na mesma comparação, para R$ 1,744 bilhão e o Ebitda soma R$ 142 milhões, avanço de 27,7%.

A companhia citou projeções da empresa de pesquisa de mercado IDC afirmando que a venda total de computadores no Brasil será de cerca de 13,7 milhões de unidades em 2010, expansão de 22,9% sobre 2009. "Para 2011, as perspectivas também são bastante promissoras, com expectativa de venda total de mais de 15 milhões de computadores no Brasil."

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página