Descrição de chapéu casamento

Com mais divórcios na pandemia, empresária lança site para pessoas separadas

Idivorciei oferece ajuda em dez áreas, entre elas assessoria jurídica, saúde emocional e até viagens

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Juliana Gonçalves
Londrina

Ao perceber um aumento no número de divórcios durante a pandemia, a empresária Calila Matos, 38, decidiu adiantar para o fim do ano passado o lançamento do seu novo negócio: o Idivorciei, uma plataforma para ajudar pessoas que se separaram.

“O projeto era começar no segundo semestre de 2021, mas decidimos antecipar pela alta demanda”, diz ela. Em 2020, os cartórios registraram 75.138 divórcios, maior índice desde 2007. Houve ainda um aumento de 19% do primeiro para o segundo semestre, conforme dados do CNB (Colégio Notarial do Brasil).

Divorciada e mãe solo há quatro anos, Calila tirou da própria experiência a base para criar o negócio. “Tive alguns problemas na minha separação e vi que poderia ajudar outras pessoas. É um mercado para o qual ninguém olha”, afirma.

A empresária Calila Matos, fundadora da startup Idivorciei, em sua casa, em São Paulo
A empresária Calila Matos, fundadora da startup Idivorciei, em sua casa, em São Paulo - Keiny Andrade/Folhapress

O Idivorciei reúne informações, serviços e produtos para pessoas divorciadas. O material é divulgado em vídeos e postagens no site e nas redes sociais da empresa.

A startup conta com uma rede de profissionais e companhias parceiras em dez áreas: assessoria financeira, jurídica, saúde emocional, cursos, moradia, bem-estar, viagens, compras e relacionamentos.Hoje, são cerca de 30 parceiros, que também anunciam seus serviços na plataforma. Os valores são negociados individualmente, de acordo com cada tipo de negócio.

O profissional que desejar se associar à empresa pode fazer um cadastro no site e, depois de aprovado, ele receberá uma consultoria para adequar o seu serviço ao público da plataforma. A startup, que tem uma equipe com três funcionários, também faz uma busca ativa para estabelecer novas parcerias.

Um dos anunciantes prospectados foi a Destino Férias, que oferece pacotes de viagens para pessoas divorciadas, inclusive mães e pais solo acompanhados dos filhos.“O que nos diferencia das demais agências é o atendimento customizado”, diz Pedro Garcia, 36, sócio-diretor.

A aquisição dos pacotes ocorre apenas mediante cadastro no Idivorciei. Quando as restrições ao turismo amenizarem, o plano é oferecer viagens temáticas —encontros para solteiros fazerem novas amizades ou alas exclusivas em hotéis para pais e mães se hospedarem com seus filhos.

Já a consultora de financiamento imobiliário Simone Alvarez, 39, conheceu o Idivorciei a partir de um conteúdo compartilhado por uma amiga nas redes sociais. Há dois meses, ela ingressou como parceira.

“Achei muito interessante porque não havia um canal que agregasse as informações. A separação é um trauma em que você fica perdido. Por isso, não consegue ver o todo da situação nem buscar opções”, afirma.

A chef de cozinha Dhebora Abreu, 45, encontrou o conteúdo da consultora no Idivorciei e decidiu contratá-la. “Além de me orientar sobre a compra da minha parte do imóvel que ainda tenho em conjunto com meu ex-marido, conversamos a respeito de tudo”, afirma.

Para negócios voltados a um público bem definido, como é o caso do Idivorciei, conhecer as dificuldades do público para propor soluções é essencial, afirma Enio Pinto, gerente de relacionamento do Sebrae.

“Mais do que nunca as empresas existem para resolver problemas de um nicho de cliente. Empreendedor é quem vê oportunidade onde os outros só veem problemas. Essa plataforma é um exemplo concreto disso”, diz.

O gerente de relacionamento do Sebrae cita também a importância da resolutividade e prontidão, entregues na forma de pílulas de soluções. As situações desafiadoras, que demandam respostas rápidas e eficazes, exigem fornecedores especializados para resolver os novos problemas.

“Os negócios que de fato sobrevivem entregam valor. Além de receber a solução, o divorciado também quer atenção, discrição e cuidado. Nesse caso mais pontual, a situação emocional e as dificuldades parentais podem exigir um foco muito grande”, afirma.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.