Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
18/03/2013 - 21h27

Coreia do Norte diz que 'chantagem nuclear' impulsionará corrida armamentista

Publicidade

DA AFP

A Coreia do Norte advertiu nesta segunda-feira, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), que a "chantagem nuclear" dos Estados Unidos levará mais países a seguir seus passos e procurar sua própria arma nuclear.

Pyongyang proclamou sua "posição poderosa e grande orgulho" por ser o último Estado a ter armas nucleares, no primeiro dia de negociações para um tratado de armas convencionais na ONU.

Suportando um endurecimento das sanções da ONU depois do teste nuclear realizado no mês passado, a Coreia do Norte também aproveitou a ocasião para criticar a política dos Estados Unidos.

"A política de ataque preventivo nuclear por parte do maior Estado possuidor de armas nucleares nos faz prever com facilidade que no longo prazo dará lugar a mais Estados nucleares", disse o embaixador adjunto de Pyongyang na ONU, Ri Tong-Il.

Ele disse que Washington aplicou "um aumento da chantagem nuclear" nomeando certos países para ataques preventivos, o que obrigou a Coreia do Norte a desenvolver sua própria arma atômica.

A Coreia do Norte fez seu terceiro teste nuclear em 12 de fevereiro, recebendo críticas quase unânimes da comunidade internacional. O Conselho de Segurança da ONU aumentou desde então as sanções internacionais contra o isolado país.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página