Descrição de chapéu angela merkel refugiados

Merkel admite mudanças em lei contra discurso de ódio nas redes

Em vigor desde janeiro, norma prevê multa a sites que não retirarem conteúdos 

A chanceler alemã Angela Merkel disse neste sábado (3) que estaria pronta a considerar mudanças na nova lei contra discursos de ódio nas redes sociais, amplamente criticada.

A lei, que passou a vigorar no dia 1º de janeiro, pode impor multas de até 50 milhões de euros a sites que não removam prontamente textos e imagens com discurso de ódio. A preocupação dos críticos é de que redes sociais como Twitter, Facebook e outras possam bloquear mais conteúdo do que o necessário.

Em seu programa em podcast semanal, Merkel declarou que "com certeza avaliariam as consequências dessa lei".

"Talvez seja o caso de que precisemos fazer mudanças na lei, mas a ideia básica de que precisamos de regras é absolutamente certa e necessária", completou.

A Alemanha tem uma das leis mais duras contra difamação, incitação ao ódio e ameaças de violência, em que prevê prisão a quem nega o Holocausto ou incita ódio contra minorias. Ainda assim, poucos casos on-line foram a julgamento.

Reuters
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.