Descrição de chapéu Venezuela Nicolás Maduro

Venezuela inicia inscrições para candidatos à Presidência

Oposição anunciou que boicotará eleição por considerar disputa pouco transparente

Caracas | AFP

A inscrição on-line de candidaturas para as eleições presidenciais de 22 de abril na Venezuela começou neste sábado (24) e seguirá até segunda-feira (26).

A admissão ou rejeição das candidaturas ocorrerá até quinta-feira (1º/3). 

Tradicionalmente realizadas em dezembro, as eleições presidenciais foram antecipadas para abril por decisão da Assembleia Constituinte. 

O ditador venezuelano, Nicolás Maduro, em entrevista coletiva no Palácio de Miraflores, em Caracas
O ditador venezuelano, Nicolás Maduro, em entrevista coletiva no Palácio de Miraflores, em Caracas - AFP

O presidente da Venezuela,  Nicolás Maduro, buscará a reeleição e permanecer no cargo até 2025.

Maduro propôs também antecipar as eleições legislativas de dezembro de 2020 para o mesmo dia da votação presidencial, 22 de abril.  O Parlamento é hoje controlado pela oposição.  

Acusado pela oposição de ser favorável ao governo, o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) informou na última sexta-feira (23) que definirá uma nova data para as eleições legislativas, mas descartou realizá-las no mesmo dia do pleito presidencial (22 de abril).

“Não estamos preparados para realizar eleições tão complexas como as parlamentares em tão pouco tempo. O que sim vamos avaliar é a realização conjunta de sufrágios para os diferentes níveis do Legislativo em outra data”, afirmou a presidente do CNE, Tibisay Lucena.  

Na semana passada, a coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) anunciou que não registrará candidatos a presidente do país, por considerar que não há garantias de transparência.

Os Estados Unidos apoiaram a decisão do MUD e condenaram a proposta de antecipar a troca de nomes no Legislativo. 

Em uma declaração da porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, Washington pede um calendário eleitoral que garanta uma eleição livre e justa.

"Reiteramos o nosso apelo ao estabelecimento de um Conselho Nacional Eleitoral legítimo e independente", afirmou.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.