Descrição de chapéu congresso cpi

Em CPI, presidente do Peru admite ter empresa em paraíso fiscal 

Pedro Pablo Kuczynski ainda lidará nesta semana com nova votação de impeachment no Congresso

Lima | AFP e Reuters

O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, disse numa Comissão Parlamentar de Inquérito que usou uma empresa nas Ilhas Virgens Britânicas para evitar legalmente o pagamento de impostos aos EUA.

Kuczynski fez a revelação durante um interrogatório de mais de sete horas na sexta-feira (16).

O presidente Pedro Pablo Kuczynski, em Lima
O presidente Pedro Pablo Kuczynski, em Lima - Mariana Bazo -13.mar.2018/Reuters

A CPI apura crimes de corrupção a poucos dias de o presidente encarar nova votação de impeachment no Congresso —será na quinta-feira (22).

Ex-banqueiro de Wall Street e casado com uma norte-americana, Kuczynski disse que a empresa Dorado Asset Management era controlada no exterior por sua filha para evitar o pagamento de impostos sobre bens. “Por que pagaríamos ao Tio Sam e ao Sr. Trump um monte de dinheiro que está aqui no Peru?”, disse. O interrogatório ocorreu sob sigilo.

Neste domingo (17), a Justiça impediu que os fujimoristas Jaime Yoshiyama e Augusto Bedoya e o empresário Ricardo Briceño deixem o país por 18 meses. Eles são acusados de evasão fiscal. O caso tem relação com as investigações envolvendo a Odebrecht no país.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.