Descrição de chapéu palestina

Explosão em visita de premiê palestino a Gaza deixa sete feridos

Rami Hamdallah e o chefe do serviço de inteligência palestino escaparam ilesos

São Paulo

Uma explosão atingiu nesta terça-feira (13) um comboio que levava o primeiro-ministro da Auoridade Palestina  Rami Hamdallah em uma visita na Faixa de Gaza e deixou sete pessoas feridas. 

O premiê e o chefe do serviço de inteligência palestino, Majid Faraj, que também estava no grupo, escaparam ilesos. Três veículos foram atingidos pelo ataque, que teria sido causado por uma bomba.  

Logo após a explosão, Hamdallah seguiu itinerário determinado e fez um discurso em uma estação de tratamento no local. 

A explosão, de origem indeterminada, aconteceu no momento em que o comboio entrava no território palestino.

O presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, condenou um "atentado covarde" e responsabilizou o Hamas, movimento que controla a Faixa de Gaza, por não conseguir providenciar a segurança necessária para o premiê. 

Hamas negou ter sido responsável pelo ataque e lamentou o atentado

O primeiro-ministro palestino Rami Hamdallah em visita à faixa de Gaza, em 2017
O primeiro-ministro palestino Rami Hamdallah em visita à faixa de Gaza, em 2017 - Mohammed Salem/REUTERS

Hamas governa a Faixa de Gaza desde 2007, quando expulsou do território os representantes da Autoridade Palestina. Esta última, reconhecida pela comunidade internacional, governa partes da Cisjordânia ocupada, separada da Faixa de Gaza pelo território israelense.

Os dois lados, porém, vem buscando uma reaproximação recente. Em outubro, o hamas aceitou  ceder o controle da Faixa de Gaza à Autoridade Palestina, mas ainda há dúvidas sobre como a divisão de poderes se dará de fato, em especial na questão da segurança.  

AFP
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.