Descrição de chapéu inverno

Frio segue na Europa e paralisa serviços no Reino Unido e na Suíça

Mais de 40 pessoas podem ter morrido no continente devido às baixas temperaturas

Londres, Dublin e Edimburgo | AFP e Reuters

A onda de frio que atinge a Europa desde segunda (26) continuou nesta quinta (1º), atingindo principalmente o Reino Unido e a Suíça, que tiveram que cancelar serviços públicos. 

Segundo a agência de notícias AFP, 48 pessoas morreram em todo o continente devido ao frio —sendo 18 na Polônia, seis na República Tcheca, cinco na Lituânia, quatro na França e na Eslováquia, duas na Itália, na Romênia, na Sérvia e na Eslovênia, e uma na Holanda, no Reino Unido e na Espanha. O número, porém, não é oficial, já que as autoridades ainda não divulgaram um balanço das vítimas.  

A frente fria, originária do Ártico, ganhou diferentes apelidos na região, sendo chamada de "a besta do leste" pelos britânicos,  "urso da Sibéria" pelos holandeses e "canhão de neve" pelos suecos. 

A tempestade derrubou as temperaturas e fez diversos países baterem recorde de frio no atual inverno, algo incomum para o fim de fevereiro e começo de março, quando a estação já começa a perder força. 

Na madrugada desta quinta  o termômetro caiu para -21ºC nas regiões montanhosas de Croácia e Bósnia, -20ºC em Lübeck (norte da Alemanha), -19°C no sul da Polônia, -18°C perto de Liège, na Bélgica, -10°C nos arredores de Londres e -12°C em Metz, no nordeste francês.

Na Suíça, a região de Glattalp, a 1.850 metros de altitude, registrou a marca de -36°C. A neve obrigou o aeroporto de Genebra a fechar por diversas horas e cerca de 40 voos foram afetados. Ruas e estradas pelo país também tiveram que ser fechadas, assim como na França. 

A Irlanda decretou um alerta e pediu que os moradores não saiam de casa depois das 16h locais (13h de Brasília). O aeroporto de Dublin foi fechado e deve permanecer assim até sábado, segundo o jornal The Guardian

o Reino Unido sofre sua pior tempestade desde 1991, com até 90 centímetros de neve em alguns locais.

Por isso, o governo britânico emitiu um alerta vermelho válido para parte da Escócia e avisou que uma tempestade pode atingir a Inglaterra e o País de Gales com mais 20 centímetros de neve. 

Moradores receberam a recomendação de se manterem em casa e de não usarem as estradas, pois o gelo torna as vias muito perigosas. Diversos túneis foram fechados pelo acumulo de neve, escolas não abriram e trens não puderam circular.  

Muitos voos que passariam pelo país tiveram que ser cancelados, mas os principais aeroportos do país não chegaram a fechar.

De qualquer modo, as companhias aéreas que operam viagens para a Europa recomendam aos clientes acompanhar a situação dos voos pela internet e chegar mais cedo aos aeroportos para evitar atrasos. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.