Malala retorna à cidade natal e chora ao entrar em sua antiga casa

Vencedora do Nobel da Paz faz sua primeira visita ao Paquistão desde que foi alvo do Taleban 

Mingora (Paquistão)

A vencedora do Prêmio Nobel da Paz Malala Yousafzai visitou sua cidade natal no vale de Swat, no Paquistão, neste sábado (31), caindo no choro ao entrar em sua casa de infância pela primeira vez desde que um homem armado do Taleban atirou nela em 2012.

Malala, 20, disse a um amigo da família que pretendia voltar a morar no país casa após terminar seus estudos em Oxford, no Reino Unido, onde está se formando em política, filosofia e economia.

"Eu estou extremamente feliz. Meu sonho se tornou verdade", afirmou à agência de notícias AFP durante uma visita ao colégio Guli Bagh, a 15 quilômetros de Mingora, principal cidade do vale. 

 

"A paz voltou a Swat graças aos inestimáveis sacrifícios de meus irmãos e irmãs", completou, durante a visita relâmpago de pouco mais de duas horas.

Mingora é a cidade em que Malala vivia até 9 de outubro de 2012, quando extremistas do braço paquistanês do Taleban invadiram o ônibus que a transportava para casa depois da aula. Um deles perguntou quem era Malala antes de atirar na cabeça da adolescente, que tinha ficado conhecida no país por sua defesa do direito das mulheres de receber educação. 

Gravemente ferida, ela foi atendida em um hospital militar local antes de transportada para o Reino Unido.

As estradas ao redor de Mingora foram bloqueadas neste sábado para o retorno de Malala, que chegou em um helicóptero do Exército paquistanês acompanhada dos pais e dos dois irmãos. 

A segurança foi reforçada ao redor de sua antiga casa, agora alugada por um amigo da família, Farid-ul-Haq Haqqani, que manteve o quarto de Malala intacto com seus livros, troféus de escola e bagagens.

Na quinta-feira (29), a vencedora do Nobel da Paz de 2014 chegou a Islamabad, capital paquistanesa, para uma visita de quatro dias sob fortes medidas de segurança e foi recebida pelo primeiro-ministro Shahid Khaqan Abasi. Ela não voltava ao país desde 2012. 

As autoridades paquistanesas, acusadas de não combater com afinco o terrorismo , mencionam a região de Swat como exemplo do sucesso da luta do governo contra o Taleban e a a Al-Qaeda. Recentemente a região foi declarada suficientemente segura para sua reabertura ao turismo. 

 
 
Reuters e AFP
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.