Descrição de chapéu Rússia vladimir putin

Se Rússia tiver envenenado ex-espião, Reino Unido responderá, diz May

Os russos Serguei Skripal e Yulia ainda estão inconscientes após ataque com agente tóxico

Cabine forense cobre banco onde Sergei Skripal e sua filha Yulia foram encontrados, em Salisbury, na Inglaterra
Cabine forense cobre banco onde Serguei Skripal e sua filha Yulia foram encontrados, em Salisbury, na Inglaterra - Ben Stansall/AFP
 
Londres

O Reino Unido responderá de maneira apropriada caso evidências provem que Moscou está por trás de envenenamento por agente tóxico de um ex-espião russo e de sua filha no sul da Inglaterra, afirmou a primeira-ministra Theresa May  nesta quinta (8).

Serguei Skripal, 66, e Yulia, 33, estão hospitalizados desde que foram encontrados inconscientes em um banco do lado de fora de um shopping center na cidade de Salisbury, no domingo.

"Faremos o que for apropriado, faremos o que for certo, se for provado que isso foi patrocinado por um Estado", afirmou May ao canal ITV News, quando questionado sobre se o Reino Unido poderia expulsar o embaixador da Rússia por causa do ataque. 

"Mas vamos dar à polícia o tempo e o espaço para realmente conduzir suas investigações", acrescentou May, em sua primeira declaração desde que a polícia divulgou, na quarta (7), que um agente tóxico foi usado. 

"Claro que, se uma ação for necessária, o governo a tomará. Vamos fazer isso de maneira apropriada, no momento certo, e com base na melhor evidência."

Testes científicos realizados por especialistas do governo britânico identificaram a substância usada, o que ajudará a identificar sua fonte, mas as autoridades não divulgaram detalhes. 

As duas vítimas continuam inconscientes, em estado crítico mas estável. Um policial que foi envenenado ao atender às vítimas continua em condições sérias, mas já consegue falar, afirmou a ministra do Interior, Amber Rudd

"O uso de um agente tóxico em território britânico é um ato descarado e imprudente. Isso foi uma tentativa de assassinato na forma mais cruel e pública", afirmou Rudd em nota ao Parlamento.

"Mas se tivermos de ser rigorosos na investigação, temos de evitar a especulação e permitir que a polícia leve adiante sua investigação." 

A Embaixada da Rússia em Londres enalteceu a forma "responsável" com que as autoridades tratam do caso. "Primeiro provas e depois as conclusões no caso do senhor Skripal", indicou em um comunicado.

Reuters
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.