Órgão de inspeção de armas químicas deve ir a região síria após suposto ataque

Anúncio acontece horas após a ação ocidental por Estados Unidos, Reino Unido e França

Inspetores da Organização para Proibição de Armas Químicas, órgão mundial de supervisão de armas químicas, devem ir no sábado (14) à região de Duma, cidade onde houve um ataque à população no último dia 7.

O anúncio acontece horas após a ação ocidental em resposta ao uso de armas químicas levada a cabo por Estados Unidos, Reino Unido e França.

Em pronunciamento, a agência disse que continuará sua missão à Síria para checar os fatos "quanto à alegação do uso de armas químicas em Duma".

Criança é tratada em hospital em Douma após suposto ataque com arma química no sábado (7) - Capacetes Brancos - 7.abr.2018/Divulgação/Reuters

ATAQUES

Os Estados Unidos, Reino Unido e França lançaram mais de cem mísseis sobre a Síria na manhã de sábado (14) na primeira intervenção militar coordenada por países do Ocidente contra o governo de Damasco. 

A Síria e a Rússia, sua aliada, condenaram os ataques dos mísseis alegando não ter sido comprovado o uso de armas químicas em Duma no dia 7.

Washington alega que houve comprovação de uso de gás cloro e que há suspeita não confirmada de uso de agente que ataca o sistema nervoso. Damasco e Moscou negam tal uso.

 

Segundo a Organização para Proibição de Armas Químicas, a equipe vai contar com o apoio de um grupo de segurança da ONU para chegar ao local neste sábado (14).

A Síria concordou em abrir mão de seu arsenal de armas químicas em 2013 e se submeteu a inspeções da Organização para Proibição de Armas Químicas. 

Reuters

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.