Sob pressão após incêndio matar 68 pessoas, governador renuncia na Rússia

Aman Tuleyev comandou região de Kemerovo, na Sibéria, por mais de 20 anos

Russos visitam o memorial de homenagem às vítimas do incêndio no shopping center da cidade de Kemerovo, na Sibéria
Russos visitam o memorial de homenagem às vítimas do incêndio no shopping center da cidade de Kemerovo, na Sibéria - Dmitry Serebryakov/AFP
Moscou | Associated Press

O Kremlin anunciou que o governador da Sibéria, Aman Tuleyev, renunciou neste domingo (1º).

O pedido de renúncia veio após o incêndio num shopping center, no dia 25 de março, em Kemerovo, que matou 64 pessoas (41 delas eram crianças), e foi aceito pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin.

Aman Tuleyev governou a região de Kemerovo por mais de 20 anos.

O governador Aman Tuleyev, que renunciou neste domingo (1º) após o incêndio em shopping center de Kemerovo
O governador Aman Tuleyev, que renunciou neste domingo (1º) após o incêndio em shopping center de Kemerovo - Maxim Lisov - 7.mar.2018/Reuters

O incêndio no shopping center White Cherry, de quatro andares, na capital regional fez com milhares de pessoas protestassem na semana passada, pedindo a renúncia de autoridades regionais e alegando corrupção e incompetência generalizadas.

O shopping existe desde 2013 no local, em um espaço antes ocupado por uma fábrica têxtil, mas apresentava diversas irregularidades de segurança, incluindo portas de emergência bloqueadas e um sistema de alarmes que foi desligado na hora do fogo. As informações preliminares sobre o caso foram divulgadas pela Comissão Investigativa da Rússia, órgão estatal responsável por cuidar dos grandes crimes no país. Cerca de 200 animais do zoológico do shopping também morreram nas chamas. 

Sete pessoas foram presas no caso, incluindo a mulher que liderou a agência local de inspeção de edifícios quando o shopping foi construído. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.